Mini mostra como será sua 1ª moto: um scooter que pode ser ligado pelo celular

Conheça o conceito de motocicleta da marca britânica que pode virar realidade a partir do ano que vem

Mini Scooter E Concept, se for produzido, deve chegar às ruas em 2020 (Foto: Divulgação)

A Mini mostrou nesta semana um protótipo de sua primeira motocicleta, que foi batizada de “Scooter E Concept”. Trata-se de um conceito apresentado em duas versões de design que, segundo a marca, prioriza o quesito da pilotagem divertida, uma das maiores virtudes dos carros produzidos pela marca.

Impulsionado por um motor elétrico conectado à roda traseira, o Mini Scooter E traz baterias de íons de lítio menores, que podem ser recarregadas em tomadas convencionais com ajuda de um cabo ligado à parte traseira da moto.

Assim como os automóveis, a primeira moto da marca tem proporções claramente definidas e linhas suavemente arredondadas, conferindo ao protótipo uma aparência capaz de ser reconhecida como um veículo da fabricante – a parte dianteira da carenagem é verticalizada e remete ao para-brisa de um Mini Cooper; a curvatura da parte frontal também traz semelhanças com a junção do vidro do para-brisa com a coluna A. Outro detalhe é ofarol arredondado inspirado nos do Mini Countryman da primeira geração. Já a traseira conta com lanternas verticais montadas sobre a carenagem da roda.

Painel deverá ter espaço para encaixe do celular, que seria o “painel” da moto (Foto: Divulgação)

Conexão via celular
Outra característica do scooter da Mini é a forma de integrar celulares. O painel, de forma arredondada e inspirado no design do mostrador circular dos carros, foi desenvolvido para acomodar um smartphone. Ao encaixá-lo, o motor é acionado automaticamente. Enquanto a motocicleta estiver em movimento, o celular pode ser usado como GPS, tocador de música ou telefone, conforme necessidade do piloto, sem poder ser retirado, por segurança. Uma interface, via Bluetooth, ainda pode ser conectada a um capacete da Mini, que vem equipado com microfone e fones de ouvido.

No desenho, a versão de cor amarela da moto é baseada no visual do Mini E, primeiro veículo elétrico da marca. Já o estilo da outra scooter está inserido na herança da marca e sem suas origens britânicas – seu acabamento em verde remete aos carros clássicos de corrida. Por ser projeto conceitual, o Mini Scooter E ainda não tem produção confirmada.

Modelo apresentado tem duas versões diferentes de desenho (Foto: Divulgação)