Mudança Radical

Depois de cinco anos, a Jeep lança a nova versão do Cherokee Sport. Remando contra a moda dos novos crossovers, que cada vez mais têm a dirigibilidade de um carro, sacrificando a capacidade off-road, a marca americana renova totalmente seu SUV.

Quase tudo mudou no modelo 2008: nova plataforma, novo design, novo sistema de tração, novos equipamentos – do antigo, só restou o motor 3.7 V6 de 213 cv e o câmbio automático de quatro velocidades, que proporcionam um desempenho bastante adequado, e bom torque (31 kgfm), importante no off-road.

“O carro voltou a ter a originalidade Jeep. Quando lançamos a geração anterior, muitos clientes reclamaram que ficou redondo demais, muito feminino”, explica Emilio Paganoni, responsável pelo desenvolvimento de produtos da marca. Por isso, as linhas voltaram a ser quadradas, mais masculinas. O estepe, antes na tampa traseira, agora fica debaixo do carro, o que possibilitou aumentar o entreeixos em 4 cm, mantendo o comprimento anterior. Resultado: mais espaço para bagagens e também no banco traseiro (agora reclinável).

Vendido por R$ 125 mil, ele vem com ar-condicionado automático, sistema para reboque, monitor de pressão dos pneus, sensor de estacionamento traseiro e rodas de 16 polegadas. E as novidades não param por aí. O novo sistema de tração, Selec-Trac II, tem comando por botão no console (e não mais alavanca): pode ser fixado em 4×2 (tração traseira, menor consumo), 4×4 automático (entra em ação quando sente falta de aderência) ou 4×4 reduzida, para trilhas.

Na reduzida, ainda conta com o HDC, que controla o carro em descidas, mantendo a velocidade de 5 km/h, livrando o motorista de pisar no freio ou acelerador e dando mais segurança principalmente para motoristas mais inexperientes.

As suspensões também foram modificadas, e agora são independentes na dianteira e multi-link na traseira. Isso melhorou a dirigibilidade, mas ele ainda não passa muita segurança em curvas e mudanças bruscas de trajetória – por isso mesmo, vem com os sistemas de controle de tração, ESP (controle de estabilidade) e ERM (anticapotamento) – que “seguram” excepcionalmente o SUV nestas situações – além de freios ABS e seis airbags (eram dois).

No off-road, apesar de não ter bloqueio do diferencial, o Cherokee Sport tem o sistema BLD, que, na prática, funciona como um diferencial de deslizamento limitado autoblocante. Quando uma roda escorrega, ela é freada e todo o torque é transferido para a outra roda no mesmo eixo. Além disso, tem 19,8 cm de vão livre do solo, ângulos generosos de ataque e saída (até 38,2 e 30,3 graus, respectivamente) e atravessa até 48,3 cm de profundidade na água. Enfim, ele encara qualquer terreno… um legítimo SUV!

As linhas arredondadas do modelo antigo (Abaixo) deram lugar a linhas quadradas, mais agressivas. No interior (acima), o comando dos vidros elétricos, antes no console central, passou para as portas. Acima, a alavanca de câmbio, com o novo botão que controla a tração. Entre o pisca-alerta e o controle de tração, aciona-se a função de ajuda em descidas, para trilhas pesadas

COMPARTILHAR
Notícia anteriorPlcanto
Próxima notíciaSantana ainda reina na China