Na onda dos Off-Road

FORD FIESTA TRAIL R$ 40.000

Aos poucos, o Fiesta vai se firmando no mercado. Nos primeiros quatro meses do ano, enquanto a indústria automobilística cresceu 20%, as vendas do compacto da Ford aumentaram 25%. Tal crescimento indica um momento propício para o aumento da família.

Percebendo o grande sucesso do kit Trail oferecido pela Ford para ser comercializado pelas concessionárias desde 2005, o marketing da montadora decidiu transformar esse interesse do consumidor em uma nova versão, com Renavam próprio e registro nos documentos do carro. Esse recurso, dizem os especialistas, garante o preço da nova versão no momento da revenda e foge do estereótipo de “carro equipado”, que normalmente não é valorizado no mercado de usados, na hora da venda.

Focado na demanda cada vez maior de carros estilo off-road, os desenhistas da Ford fizeram a “lição de casa” direitinho: o carro ficou bonito, atraente e, principalmente, funcional. Os componentes que foram acrescidos à carroceria do Fiesta não atrapalham sua utilização diária (como os discretos e charmosos estribos em alumínio) e alguns até mostram-se vantajosos, como o bagageiro no teto (para ser funcional devem ser compradas as barras de alumínio transversais) e as capas dos bancos dianteiros em neoprene.

Mas o mais interessante foi o posicionamento de preço do Trail: colocaram a nova versão em uma faixa onde não existem concorrentes, cerca de R$ 40.000 para o 1.0 aspirado (inédito no segmento “pseudo-off-road”) e R$ 45.000 para o 1.6, ambos completos. O CrossFox, líder absoluto desse segmento, custa cerca de R$ 45.000 apenas com a direção hidráulica de série. Não por acaso, esse é o preço aproximado do Fiesta Trail 1.6 completo. Com os mesmos opcionais oferecidos no Fiesta Trail 1.6, o Crossfox passa a custar cerca de R$ 55.000.

A política adotada pela Ford foi a de oferecer a versão sempre completa a um preço bem inferior ao do líder do segme

nto. Para que isso fosse possível, ao contrário do CrossFox, que passou por profundas alterações estruturais no monobloco e nas suspensões, o Trail não sofreu alteração técnica ou estrutural. Além disso, pneus e rodas foram mantidos idênticos aos do Fiesta normal.

O modelo 1.0 avaliado, apesar de ser o mais barato desse segmento, ainda é caro para um carro 1.0. Principalmente nesse momento que os 1.4 chegam com tanta força e a preços tão atraentes (entre R$ 30.000 e R$ 42.000). Chegou o momento de a Ford rever sua política de preços e, aí sim, decolar de uma vez no mercado brasileiro.

COMPARTILHAR
Próxima notíciaComo importar um automóvel