Nissan prevê Kicks e-Power para breve e anuncia entrada na Fórmula E

Montadora japonesa se empolga com os resultados do Note híbrido em seu mercado, aposta suas fichas em mais modelos e substituirá a Renault nas corridas

O Nissan Note, um monovolume de tamanho médio, teve um notável crescimento de vendas no Japão depois que passou a utilizar a tecnologia e-Power. Por isso, a empresa ficou empolgada e fez um movimento estratégico na questão dos carros elétricos e híbridos. Antes focada apenas em carros 100% elétricos, como o Leaf (líder mundial no segmento), a Nissan viu na tecnologia do e-Power um caminho diferenciado para trilhar também o caminho dos carros híbridos.

Ao contrário da maioria dos carros híbridos, que usa um motor a combustão normal para circular na maior parte do tempo e um motor elétrico para rodar na cidade, no Nissan Note e-Power é diferente. O motor a combustão interna é bem pequeno e serve apenas para alimentar as baterias que servem o motor elétrico. Por isso, segundo Jose Luis Valls, chairman da Nissan da América Latina, o brasileiro Kicks será o primeiro carro da marca a usa essa tecnologia no Brasil. “Se já temos o Note no Japão, por que não termos o Kicks e-Power no Brasil?”, perguntou, em conversa com jornalistas brasileiros no Salão de Tóquio.

Ele afirmou que a partir de agora a estratégia da Nissan na questão da eletrificação da linha será investir no 100% elétrico com o Leaf, que ganhou um conceito esportivo Nismo no Tokyo Motor Show, e no sistema híbrido e-Power com outros produtos. “O sucesso do Kicks está gerando muito entusiasmo no Japão para levar novos produtos para o Brasil”, revelou Valls. Outro SUV que deve ampliar o portfólio da Nissan brasileira é o X-Trail. E o próprio Leaf também será importado a partir de 2018.

FÓRMULA E

A Nissan também anunciou que participará da Fórmula E na temporada de 2018. A estratégia da Aliança Renault Nissan para as competições é deixar a marca francesa focada na Fórmula 1 e a marca japonesa dedicada à Fórmula E. Valls disse que a Nissan terá uma equipe própria na categoria, mas não deu maiores detalhes. O vice-presidente mundial da marca, Danielli Schillachi, também confirmou que a Nissan entrará na Fórmula E, mas que os detalhes da operação serão revelados somente no fim deste ano, quando começa a temporada 2018.

Veja também

+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar