Nova F-100: A Ford reage


Já faz algum tempo que os boatos começaram. Mas parece que agora o projeto P525 está bem próximo do momento em que vai, finalmente, ganhar as ruas. As informações ainda não são claras – o que se sabe é que a Ford está preparando nos EUA, para o final do ano, uma nova picape média, posicionada abaixo da F-150.

O modelo – que ilustra esta reportagem – foi o carro mais vendido do mercado norte-americano durante anos, mas recentemente perdeu o posto para os econômicos sedãs japoneses. Uma luz vermelha se acendeu na Ford, exigindo reação imediata. Se os americanos querem picapes menores, por que a marca deixaria de atender às expectativas e abriria ainda mais as portas para a ameaça nipônica?

Apesar de compartilhar sua plataforma com a F-150, a nova picape adiantará algumas outras evoluções que só serão vistas nesse modelo em 2012 – e ainda não foram reveladas. Já em relação às medidas, a estimativa que se faz da F-100 é de que seu porte será muito semelhante ao da Hilux: 5,25 m de comprimento, 2 m de largura, 1,80 m de altura e 3,05 m de entre-eixos. Seu peso estimado é de 1.769 kg, menor que os 1.840 kg da Toyota Hilux. Em relação à motorização, nos Estados Unidos o modelo terá duas unidades V6, uma de 3,5 litros com 270 cv e outra 3.7 twin-turbo de 335 cv. O motor V8 foi abandonado e a marca estuda a inclusão de uma opção com quatro cilindros em linha na gama. Para a transmissão, um câmbio automático e outro manual, ambos com seis marchas.

Acima, duas gerações da F-100 que já passaram pelo Brasil: à esquerda, um modelo 1955; à direita, de 1965. Abaixo, a inspiração para a versão que será vendida aqui

Por enquanto, a Ford afirma oficialmente que não há nenhum plano para esse novo produto no Brasil. Será mesmo? Fomos atrás de informações de bastidores, extraoficiais, e, segundo o que apuramos junto a fontes ligadas à marca, o carro será sim fabricado no Brasil – como uma nova e mais “civilizada” geração da grandalhona F-250, que, diga-se de passagem, vai de mal a pior em vendas. No acumulado de 2009, a full-size da Ford, produzida aqui desde 1999, teve apenas 288 unidades emplacadas, contra 4.196 da Hilux e 2.479 da L200. Uma situação insustentável.

Com a nova F-100, a marca terá um leque mais interessante de produtos para auxiliá-la na disputa por uma maior participação de mercado. A F-100 ficará logo acima da nova Ranger, que está sendo desenvolvida na Tailândia. Como modelo de entrada, na casa dos R$ 50 mil/ R$ 60 mil, a marca deve manter a Ranger atual. A picape tailandesa ficaria na faixa seguinte, entre R$ 65 mil e R$ 80 mil e, acima disso, para enfrentar Toyota Hilux, Mitsubishi L200, Nissan Frontier e VW Amarok, lançaria mão da F-100. Hoje, uma F-250 é vendida a partir de R$ 93 mil, mas é um produto defasado em relação às concorrentes.

O conforto e o refinamento interno são prioridade no novo projeto

O interior da F-150 americana já é mais moderno que o da F-250 daqui hoje. Na nova F-100, este re namento interno será unido a uma dirigibilidade mais agradável. À direita, o interior da versão com cabine estendida. Aqui, teremos só cabine dupla

Quando começar a ser fabricada no Brasil, a F-100 deverá ter uma opção única de configuração, com tração integral, cabine dupla e, possivelmente, o mesmo motor 3.9 turbodiesel de 203 cv de potência e 56 kgfm de torque já utilizado na F-250. Internamente, o esforço da Ford será no sentido de distanciar os ocupantes da sensação de que estão em um utilitário. O conforto e o refinamento serão palavras de ordem, como ocorreu com Hilux, Frontier e Amarok.

Por mais que a Ford negue a chegada dessa picape ao mercado brasileiro, dificilmente ela conseguirá manter a F-250 “viva” por muito mais tempo. E, para substituí-la, precisa de um produto moderno e com esse porte; algo que, hoje, não existe no portfólio da marca em nenhuma parte do mundo. Por que não a F-100?

Concorrentes

Toyota Hilux – R$ 119.917

O principal alvo da VW com a Amarok será também o alvo da nova F-100 – afinal, é a líder de vendas entre as picapes médias acima de R$ 100 mil. As versões top têm motor diesel de 3.0 litros e 163 cv.

VW Amarok – R$ 120.000

Com o preço estimado acima, chega no mês que vem às lojas apenas em versão cabine dupla, com motor diesel 2.0 biturbo e os mesmos 163 cv da Hilux. É a estreia da Volks neste segmento

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

COMPARTILHAR
Notícia anteriorMercado
Próxima notíciaEconomia básica