Nova Nissan Frontier desembarca no Brasil; veja a avaliação

As vendas do modelo começam oficialmente na última semana deste mês

0
16
Foto: Divulgação

As primeiras unidades da nova Nissan Frontier desembarcaram no Brasil. As picapes foram trazidas da Argentina e foram para o Complexo Industrial da Nissan em Resende, no interior do Estado do Rio de Janeiro.

Depois, elas serão distribuídas para as concessionárias da marca japonesa em todo o país. As vendas do modelo começam oficialmente na última semana deste mês.

Fabricada pela Nissan em Córdoba, Argentina, a Frontier está com design, equipamentos de segurança e conforto atualizados, além de três novas versões, como a PRO-4X.


Confira abaixo a avaliação completa, feita por Rafael Poci Déa:

Avaliação: Nissan Frontier 2023 muda visual e fica melhor de guiar

Se mudar é preciso, a Nissan Frontier 2023 debutou um design atualizado e otras cositas más para seguir na disputa contra as rivais Chevrolet S10Ford RangerMitsubishi L200Toyota Hilux e Volkswagen Amarok.

Produzida na fábrica de Santa Isabel, em Córdoba, na Argentina, ela chega às concessionárias no final deste mês em seis versões, sendo três inéditas.

A gama oferece as opções S 4×4 MT (R$ 230.190), Attack 4×4 AT (R$ 263.690), XE 4×4 AT (R$ 278.990) e as novatas SE 4×4 AT (R$ 258.990), Platinum 4×4 AT e PRO-4X 4×4 AT. As duas últimas topo de linha cobram R$ 314.950 e miram em públicos distintos.

+ Nissan Frontier 2023 ganha reestilização e versão Pro-4x; veja como ficou
+ Nissan Frontier 2023: confira a galeria de fotos da nova picape
+ Nissan investirá até R$ 1,3 bi na fabricação novos veículos no Brasil
+ Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi vai investir 23 bi de euros em elétricos

Novos ares do exterior  

Viajamos à cidade de Puerto Iguazu, na província de Misiones, na Argentina, e a robustez da Nissan Frontier 2023 foi evidenciada pela grade do radiador de maiores proporções beneficiando o sistema de arrefecimento, enquanto os faróis com projetor de LED quádruplos em forma de “C” criaram uma bonita assinatura luminosa.

A configuração PRO-4X se diferencia pelo estilo da mesma forma que a Chevrolet S10 Z71 (a partir de R$ 271.910) e a Ford Ranger Storm (iniciais R$ 255.090) ou FX4 (parte de R$ 291.990).

Outros detalhes visuais aparecem no emblema da Nissan em vermelho, nos detalhes em laranja dos alargadores dos para-lamas/para-choque dianteiro remodelado, assim como as rodas de liga leve, as maçanetas e as capas dos retrovisores pintados de preto brilhante.

A tampa da caçamba trouxe o nome Frontier estampado e o conforto na abertura/fechamento melhorou após a instalação de dois amortecedores para reduzir o peso da peça.

O compartimento cresceu 25 mm, perto da cabine, e até 50 mm nas laterais, perto da tampa. A capacidade volumétrica é de 1.054 litros, enquanto a de carga de 1.030 kg. Para comparar, são 1.032 kg na S 4×4 MT, 1.029 na Attack 4×4 AT, 1.010 kg na Platinum 4×4 AT.

Atrás, o para-choque traseiro ganhou um degrau para facilitar o acesso na hora do carregamento e ainda estão disponíveis ganchos com argola móvel em formato de “D” (suportam até 400 kg) e tomada de 12V. As lanternas da picape média da Nissan também foram alteradas.

Bancos “Gravidade Zero”

A cabine agrada pelos comandos bem posicionados à mão, porém, os materiais empregados no acabamento/arremates poderiam ser melhores e a ergonomia prejudicada pela coluna de direção ajustável só em altura – o desenho do volante é inspirado na dupla Kicks/Versa. Mesmo assim, os bancos “Gravidade Zero” são um ponto forte por acomodarem muito bem o corpo e não cansarem depois de longos períodos ao volante.

O quadro de instrumentos possui tela TFT de 7” ao passo que o multimídia é de 8” dotado de conectividade Android Auto/Apple CarPlay. Uma exclusividade está no teto solar na Platinum 4×4 AT e na PRO-4X 4×4 AT e, entre os itens de série, há ar-condicionado de duas zonas, 27 porta-objetos, três entradas USB/duas de 12V e saídas de ar para os ocupantes traseiros.

O entre-eixos de 3,150 m da Nissan Frontier assegura espaço para as pernas de quem viaja atrás e é superior ao das oponentes Chevrolet S10 (3,096 m), Mitsubishi L200 (3,000 m), Toyota Hilux (3,085 m), Volkswagen Amarok (3,097 m). Entretanto, fica atrás ao da Ford Ranger (3,220 m).

Motor 2.3 turbodiesel 

Dependendo da configuração, o propulsor 2.3 16V pode ter um ou dois turbos, o que rende 163 cv de potência/43,3 kgfm e 190 cv/45,9 kgfm, respectivamente. Segundo o fabricante, a unidade a diesel está em conformidade com o Proconve L7 e traz o Sistema Redutor Catalítico (SCR) com Arla 32.

O nosso primeiro contato com a Nissan Frontier 2023 contemplou trajetos rodoviários e um longo percurso no fora-de-estrada para avaliar as aptidões do lançamento.

No asfalto, a Nissan Frontier 2023 agrada pelas respostas nos baixos giros, assim como pelo trabalho da caixa automática sequencial de sete marchas tanto nas mudanças quanto nas reduções – as trocas sequenciais são feitas pela alavanca de câmbio. A transmissão manual de seis marchas é encontrada unicamente na versão S 4×4.

Indo a 100 km/h, o conta-giros repousa em torno das 1.500 rpm elevando o conforto acústico dos passageiros, enquanto a direção hidráulica é ligeiramente pesada em baixas velocidade e um pouco anestesiada ao trafegar mais apressadamente. De batente a batente são necessárias 3,4 voltas na direção e o raio de giro de 6,4 m ajuda nas manobras.

Nissan Frontier 2023
Foto: Divulgação

+ Avaliação: Para o trabalho, Nissan Frontier S não sacrifica o motorista
+ Avaliação: Nissan Frontier XE é “bruta”, mas agrada no uso diário
+ Nissan Frontier roda 1.600.000 km e dono ganha outra picape de presente
+ Nissan Frontier recebe edição limitada ‘X-Gear’; assista

Pelo seletor de condução é possível escolher entre os programas Standart, Sport, Off-Road e Tow, que mudam determinados parâmetros para o uso na cidade/estrada, no fora-de-estrada ou nos momentos de puxar um reboque.

O chassis trouxe novos pontos de reforço e a calibração das suspensões foi modificada. O acerto realizado é digno de aplausos pela maciez que filtram/absorvem as irregularidades do piso. E a arquitetura do conjunto entrega braço duplo com barra estabilizadora no eixo dianteiro e atrás com multilink, molas helicoidais e eixo rígido também com barra estabilizadora.

Outra qualidade da Nissan Frontier 2023 está no ótimo controle da carroceria e ao sair do asfalto a Nissan Frontier 2023 não passa por perrengues. Afinal, aparecem ângulo de ataque de 31,6º, de saída (25,7º) e uma altura livre do solo de 25,7 cm. O seletor de tração oferta os modos 4×2, 4×4 High e 4×4 Low – na versão PRO-4X há o bloqueio do diferencial traseiro.

Foto: Divulgação

O contato com o solo é mérito dos pneus 255/65 R17 All-Terrain (255/60R18 All Season na configuração Platinum) e as frenagens são eficientes por conta dos freios a disco nas quatro rodas. Aliás, a Nissan Frontier 2023 vem equipada de série em todas as versões com seis airbags (frontais, laterais e de cortina), controle automático de descida/tração/estabilidade e sistema de partida em rampas, para citar.

A lista de itens de segurança aumenta nas topo de linha Platinum e PRO-4X. Nelas há o alerta inteligente e assistente de prevenção de mudanças de faixas, o alerta de tráfego cruzado traseiro, o alerta e o assistente de ponto cego, os faróis automáticos, o assistente de frenagem, a visão 360º e a detecção de objetos em movimento.

Renovada, agora a Nissan Frontier ganha munição para confrontar a Chevrolet S10 & cia e seguir na disputa entre os consumidores.

FICHA TÉCNICA

NISSAN FRONTIER PRO-4X
Preço básico: R$ 230.190 (S MT 4×4)
Carro avaliado: R$ 314.950

Nissan Frontier PRO-4X
Motor: quatro cilindros em linha 2.3, 16V, duplo comando de válvulas, injeção direta, turbo
Cilindrada: 2298 cm3
Combustível: diesel
Potência: 190 cv a 3.750 rpm
Torque: 45,9 kgfm entre 1.500 e 2.500 rpm
Câmbio: automático sequencial, sete marchas
Direção: hidráulica
Suspensões: braço duplo com barra estabilizadora (d) e multilink com molas helicoidais, eixo rígido e barra estabilizadora (t)
Freios: discos ventilados (d/t)
Tração: 4×2, 4×4 e 4×4 com reduzida
Dimensões: 5,260 m (c), 1,850 m (l), 1,860 m (a)
Entre-eixos: 3,150 m
Pneus: 255/65 R17
Caçamba: 1.054 litros
Tanque: 73 litros
Peso: 2.220 kg
0-100 km/h: 11s3
Velocidade máxima: 180 km/h
Consumo cidade: 9,1 km/l
Consumo estrada: 11 km/l
Emissão de CO2: 205 g/km*
Nota do Inmetro: D*
Classificação na categoria: C (Picape)*

 

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ Yamaha Crosser ABS 2023 chega com novo visual; confira
+ Motorista PCD já pode solicitar isenção do IPVA SP 2022; veja como
+ Qual é a melhor versão do Jeep Compass 2022?
+ Lewis Hamilton no Brasil? Descubra o que o piloto veio fazer por aqui
+ Lev lança bike elétrica em parceria com Baer-Mate; conheça
+ Sem Parar lança pagamento de pedágio via bluetooth do celular
+ Motos mais roubadas em SP durante 2022; confira a lista
+ Rodízio de veículos em SP está suspenso nesta sexta-feira (15)
+ Carro por assinatura vale a pena? Confira um guia completo com preços, vantagens e desvantagens
+ Big Brother do trânsito: multas por videomonitoramento já estão valendo
+ Fiat promete facilitar aquisição de 0km com nova opção de financiamento