Nova Zona Azul entra em vigor hoje; saiba o que muda

0
47
A partir da próxima segunda-feira dia 15, a Estapar passa a ser única empresa autorizada a vender créditos de estacionamento para a nova Zona Azul de SP
Fiscalização de trânsito

As vagas de estacionamento da nova Zona Azul digital de SP passaram por mudanças a partir de hoje. A partir desta data, a Estapar passa a ser a única empresa a administrar essas vagas. Mas, para ajudar os motoristas de uma frota de mais de 8 milhões de automóveis, a Zul+, empresa que administra hoje parte dessas vagas, reuniu algumas das principais dúvidas que chegaram até eles.

Briga por vaga em estacionamento tem tiroteio e morte
Banco dá crédito para classes C, D e E terem carro 0 km

Confaz prorroga isenção de ICMS em carros para PCD

Para André Brunetta, CEO da empresa que deixará o mercado da nova Zona Azul digital em SP, “é fundamental informar os paulistanos das mudanças do sistema, em tempo para eles se programarem”.

Veja as principais dúvidas dos motoristas de SP sobre a nova Zona Azul digital:

Ainda posso estacionar com o papelzinho vendido pelas ruas da cidade?

O estacionamento rotativo de São Paulo passou por uma fase de modernização e o talão de papel foi extinto em 2017. Ainda é possível comprar os créditos digitais em estabelecimentos como bancas de jornais e locais de comércio e serviços, mas assim como nos aplicativos, os cartões são eletrônicos e o motorista não precisa colocar nenhum comprovante em seu carro. O sistema digital colabora com a fiscalização, que permite que menos erros ocorram.

Uso outro aplicativo que vende a nova Zona Azul digital em SP, como faço agora?

Em primeiro lugar, é importante reforçar que até 16 de novembro os motoristas podem adquirir o cartão azul em qualquer uma das empresas credenciadas e esses créditos poderão ser usados até 15 de fevereiro de 2021.

As empresas poderão inclusive continuar vendendo normalmente o crédito mesmo após o dia 16 de novembro, enquanto houver estoque disponível. Logo, se você adquirir, por exemplo, R$ 100 reais em crédito no aplicativo da Zul+, você poderá continuar utilizando esse valor até fevereiro do ano que vem. Depois disso, o serviço da nova Zona Azul digital de SP passa a ser exclusivo da Estapar.

Outra opção será migrar os créditos para outros serviço disponíveis no aplicativo. No caso da nova Zul+, os usuários poderão usar o saldo para abastecer o carro, pagar o pedágio, multas e outros tributos pendentes.

Posso transferir meu crédito entre aplicativos da nova Zona Azul digital em SP?

Sim. Entretanto, os usuários podem seguir utilizando seus apps preferidos até o momento final, em fevereiro de 2021, caso ainda tenham saldo. Nesse período, é possível resgatar os CADs de seu aplicativo e utilizar o crédito em outras funções da mesma plataforma, reembolsar o montante ou, caso chegue em 15 de fevereiro, transferir para a Estapar que administrará a nova Zona Azul digital de SP.

O valor e horários de estacionamento na nova Zona Azul digital em SP continuam os mesmos?

Sim. O valor de um crédito de nova Zona Azul Digital em SP para estacionar os veículos na capital é de R$ 5, por hora, na regra geral. Dependendo da região, a regra muda e o tempo de permanência pode ser de até 2h ou 3h por crédito. Dessa forma, observe sempre a placa de sinalização para verificar o tempo de validade do Cartão Azul Digital, os dias da semana, o horário de funcionamento e demais condições de estacionamento.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel