Novato de peso


MAHINDRA SCORPIO SUV R$ 86.864

O Scorpio é um dos três veículos da recém-chegada Mahindra que já estão sendo vendidos no Brasil. Montado em Manaus desde dezembro do ano passado, não é na beleza e nem nos equipamentos que esse SUV promete fisgar seus clientes. Seu grande atrativo mesmo é o preço. Por R$ 86.864, é uma exceção num segmento que oferece opções apenas por mais de R$ 110 mil. O carro possui lugar para sete pessoas (graças à ultima fileira que pode ser retirada ou rebatida para o uso do porta-malas), tração 4×4 e motor 2.6 turbodiesel eletrônico com tecnologia Common Rail. Vendido em uma única versão de transmissão manual, conta com ar-condicionado, direção hidráulica, volante com regulagem de altura, vidros e travas elétricas, CD Player com MP3 e entrada USB, faróis de neblina, bancos revestidos em couro e rodas de liga-leve como itens de série.

Um pacote bastante atraente pelo preço do veículo diante dos concorrentes, mas, por não ter opcionais, o consumidor que optar pelo Scorpio vai ter que se contentar com a ausência do airbag, dos freios ABS e ajuste elétrico dos retrovisores, entre outros.

O interior tem acabamento simples, mas a disposição do painel garante conforto. A terceira fileira de bancos, que dá lugar para mais duas pessoas, pode ser retirada ou rebatida, abrindo espaço para carregar bagagem

O conforto não deixa a desejar. Bastante espaço e maciez são algumas de suas principais qualidades, e mesmo se tratando de um veículo fora de estrada, a suspensão é bem contida e garante ao motorista e aos passageiros bastante comodidade. Mas isso não tira o caráter aventureiro do SUV.

Dotado de opção 4×4 e reduzida, o utilitário indiano enfrenta com braveza os obstáculos do terreno. Por outro lado, no perímetro urbano seu desempenho não impressiona, mas cumpre sua proposta.

Seu visual é conservador, porém não perde o estilo jipão, com formas quadradas mas atuais. A lanterna traseira é a parte que apresenta a característica mais ousada do veículo. Mesmo sem acender por inteira, ela segue a coluna do carro quase até o teto.

Com o começo da montagem aqui no Brasil, a Mahindra pretende vender cerca de 300 carros por mês. Atualmente estão saindo da fábrica 150 unidades/mês, o suficiente para abastecer as onze revendas da marca em todo o Brasil.

Dependendo da aceitação da novata Mahindra no mercado, há grande possibilidade de ser lançada a versão automática do modelo no Salão do Automóvel de São Paulo deste ano, com uma lista maior de equipamentos de série.

Mesmo com algumas deficiências no acabamento interno e ausência de opcionais que supram a falta de alguns itens de série, sem duvida é uma boa oferta para quem gosta de viajar com a família.

COMPARTILHAR
Notícia anteriorMil Milhas
Próxima notíciaFamília feliz