Novíssimo Mercedes Classe C Cabriolet chega em novembro ao Brasil


A Mercedes-Benz apresentou na Itália o novíssimo Classe C Cabriolet. É a primeira vez que um conversível é lançado na família de carros mais popular da marca alemã. Dirigimos o Classe C Cabriolet na região de Trieste, em percurso que incluiu algumas cidades da Eslovênia. O carro tem oito versões de motorização a gasolina e duas a diesel. Ele será vendido no Brasil a partir de novembro, mas somente em duas versões.

Os motores a gasolina vão de 156 a 510 cavalos de potência. O Classe C Cabriolet de entrada é o C 180, mas dificilmente ele será importado. O mais provável é que a Mercedes leve as versões C 200 (de 183 cv) e C 300 (de 245 cv). Apesar de existirem três versões AMG (C 43, C 63 e C 63 S), elas não deverão ser vendidas nessa primeira fase, pois a ideia da marca é trazer clientes que vão fazer a primeira compra de um Mercedes.

Na Europa, 25% dos compradores de conversíveis preferem carros de motores pequenos. O marketing da Mercedes-Benz do Brasil está convencido de que um cabriolet entrega uma esportividade que vai muito além da potência dos motores, daí a opção por iniciar com as versões 200 e 300. De qualquer forma, segundo o gerente de marketing de produto, Evandro Bastos, as versões não estão definidas, pois dependem da homologação.

O Classe C Cabriolet é muito bonito e tem seu design baseado no Classe C Coupé (que será lançado no Brasil em julho). Ele tem a grade tipo diamante, a traseira com lanternas estendidas (como do Classe S) e a capota feita em lona. Ela abre automaticamente em 20 segundos com o carro em movimento até 50 km/h. Para dar mais conforto aos ocupantes quando a capota está fechada, a altura do carro até o teto na traseira é 12 cm maior do que a do Classe C sedã.

Com a capota aberta, o Classe C Cabriolet oferece dois sistemais muito interessantes: o Aircap (que abre uma aba sobre o parabrisa, como se fosse um boné, e atrás do banco traseiro), para evitar turbulência na cabine, e o Airscarf (que joga ar quente para cima dos assentos dianteiros, como se fosse uma cachecol), para permitir a utilização em dias frios.

O câmbio é automático sequencial de nove marchas (9G-tronic) em todas as versões convencionais. Nas versões AMG, é o sequencial de sete velocidades (7G-Tronic Plus). As versões 200 e 300 têm tração traseira. O Mercedes C Cabriolet tem todos os sistemas eletrônicos de segurança e de auxílio à condução presentes em carros dessa categoria. O motorista pode selecionar cinco modos de condução, que mudam os parâmetros do motor, câmbio, suspensão e direção.

O mercado de carros alemães conversíveis teve em 2015 um volume de 470 veículos vendidos no Brasil e é dominado pela BMW, com a Série 4. Segundo Evandro Bastos, o objetivo da Mercedes é conquistar a liderança desse nicho com o novo Classe C Cabriolet.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel