Novo BMW Z4

Na sua primeira geração, lançada em 2003, o BMW Z4 conquistou uma legião de seguidores e se transformou quase instantaneamente em um mito. Apresentado ao mundo em dezembro passado e exposto no Salão de Detroit deste ano, o novo modelo ganhou várias alterações no design, inclusive com uma traseira mais harmoniosa que a antiga, meio estranha.

É o primeiro BMW da história desenhado inteiramente por mulheres (no caso, uma dupla de designers alemãs). Com o novo design veio também a capota rígida (que abre em 20 segundos). Se antes o Z4 era oferecido em duas versões, cupê e roadster (capota de lona), o novo modelo é vendido em opção única de carroceria, mas duas opções de motor para nosso mercado: a versão de entrada, 23i, custa R$ 217 mil. Seu motor 2.5 seis cilindros entrega 207 cv e já é bem melhor que a antiga versão quatro cilindros 2.0, com só 150 cv. Pagam-se cerca de R$ 30 mil a mais do que na versão antiga, mas não se passa a vergonha de, com uma carroceria tão ousada, ficar para trás de modelos bem mais simples, como um Civic Si.

Mas a versão mais digna da carroceria e do “Z” no nome é a top de linha 35i. Por R$ 307 mil, em vez do antigo 3.2 seis cilindros aspirado de 343 cv, ele traz o menor 3.0 seis cilindros, mas com duas turbinas – o motor, já elogiado por nós, equipa o excelente 335i. A cavalaria é menor (são 310 cv), mas a máxima é a mesma (limitada em 250 km/h), a aceleração de zero a 100 km/h é apenas um décimo mais lenta (5,1 segundos) e as reações mais rápidas, porque seu torque é maior que no modelo antigo – são nada menos que 40,8 kgfm disponíveis de baixíssimas 1.300 rpm até as 5.000 rpm. O modelo antigo atingia 37,2 kgfm, mas a 2.000 rpm eram “apenas” 29,5 kgfm.

Opcionalmente, a versão top pode vir ainda com câmbio manual automatizado de sete marchas e dupla embreagem. De série, vem com um automático tradicional de seis marchas com trocas sequenciais – não que ele seja ruim, mas se você puder pagar mais, vá de dupla embreagem. Por fim, a versão top tem sistema de recuperação de energia da frenagem – semelhante ao sistema Kers, da F-1.

COM CAPOTA RÍGIDA, O NOVO Z4 CHEGA EM DUAS VERSÕES……PARA SUBSTITUIR O ANTIGO CONVERSÍVEL – E TAMBÉM O CUPÊ

EMISSÃO DE CO2 210 g/km ALTA

BMW Z4 35i R$ 307 mil SUGERIDO

*dados da Europa (fabricante)

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar



COMPARTILHAR
Notícia anteriorPara pequenas famílias
Próxima notíciaUma vida na fórmula 1