Novo Fiat 500 elétrico é lançado; veja as fotos

Novo Fiat 500 elétrico marca estreia da marca no segmento de carros com zero emissões
Novo Fiat 500 elétrico marca estreia da marca no segmento de carros com zero emissões

Apresentado esta semana, o novo Fiat 500 elétrico marca a estreia da montadora com um veículo com zero emissões de poluentes. O modelo é considerado pela fábrica uma das joias da família e estreou 63 anos atrás.

+ Fiat convoca 200 mil Mobi e Siena para recall
+ Conheça os carros do acervo histórico da Fiat
+ Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa

Ao projetar o novo Fiat 500 elétrico, os engenheiros quiseram valorizar autonomia e tempo de carregamento, duas das questões principais para os clientes. As baterias de íons de lítio com capacidade de 42 kWh oferecem autonomia de até 320 km no ciclo WLTP. Além disso, o é equipado com um sistema de carregamento rápido.

São necessários apenas cinco minutos para uma reserva de energia suficiente para percorrer 50 km, o que é mais do que necessário para o uso diário médio. Em apenas 35 minutos, a bateria está carregada em 80%.

Também há a possibilidade de carregar o automóvel em casa, isso porque o novo Fiat 500 elétrico inclui o Easy Wallbox, um sistema permite carregamento doméstico com uma tomada usual. O dispositivo pode ser gerenciado facilmente via Bluetooth, permitindo que o motorista estabilize sua carga de energia em casa com até 3 kW de energia.

Além disso, o Easy Wallbox está pronto para uma atualização de potência para 7,4 kW, fornecendo uma carga completa em casa em pouco mais de seis horas. O modelo também vem com um cabo Modo 3 para carregar diretamente em postos na rede pública.

O novo Fiat 500 elétrico possui três modos de condução: Normal, Range e Sherpa, que podem ser selecionados para combinar com o estilo de condução de cada consumidor.

O modo Sherpa otimiza os recursos disponíveis para garantir a chegada ao destino, atuando em diversos componentes para reduzir ao mínimo o consumo de combustível. Assim, o veículo pode alcançar o destino definido no sistema de navegação ou na estação de carregamento mais próxima de forma conveniente.

Assim como um sherpa do Himalaia, que é responsável por toda a expedição e guia até o destino, este modo de condução ajusta parâmetros como velocidade máxima, limitada a 80 km/h; resposta do acelerador; e desativação do ar-condicionado e bancos aquecidos (o motorista tem a opção de ativá-los a qualquer momento).

O modo Normal é o mais próximo possível da condução de um veículo com um motor convencional a combustão, enquanto o modo Range ativa a função na qual é possível dirigir o veículo praticamente só com o pedal do acelerador.

De fato, liberá-lo causa uma desaceleração muito maior do que em um motor de combustão normal, quase como se fosse pressionado o pedal do freio, que deve ser usado para parar completamente o carro. Com o uso diário e um pouco de familiaridade com o sistema, é possível dirigir usando apenas o pedal do acelerador.

O motor do novo Fiat 500 elétrico tem uma potência de 87 kW (118 cv), proporcionando uma velocidade máxima de 150 km/h (limitada) e aceleração de 0 a 100 km/h em 9 segundo, e 0 a 50 km/h em 3,1 segundos.

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar