Novo Honda Civic Hatchback é o anti-Cruze Sport6 que está (bem) distante do Brasil

Nova geração do hatch repete o visual e até os motores do sedã, mas com uma pegada mais esportiva

0
711
Novo Honda Civic Hatchback é o anti-Cruze Sport 6 que está (bem) distante do Brasil
Honda Civic Hatchback

Os hatches médios tiveram os seus dias de glória nos anos 2000. Mas mesmo assim a Honda nunca pensou em trazer de volta ao nosso mercado o Civic Hatchback. E não é agora, em um momento em que o segmento está praticamente extinto (e que inclusive o sedã nacional pode estar com os dias contados) que a marca japonesa deve se animar em trazer para cá o hatch da 11ª geração, recém-apresentado no exterior.

+ Avaliação: Honda CR-V 2021 muda visualmente e nos conteúdos, mas faltou ser híbrido
+ Avaliação: compre o Honda City antes que ele mude
+ Honda Civic lidera ranking dos carros usados mais buscados na internet
+ Honda Civic 2022 é evolução (e não revolução) em sua 11ª geração


Do mesmo porte do argentino Chevrolet Cruze Sport6 — último representante local desse mercado e que somou apenas 550 emplacamentos no acumulado de janeiro a maio — o novo Honda Civic Hatchback repete as mesmas linhas básicas do sedã de 11ª geração, mostrado em abril, mas com uma traseira de perfil mais esportivo.

Em termos de tamanho, o hatch segue quase todas as medidas do sedã, com exceção do comprimento, que é 12,4 cm menor (4,549 m). Algo que se reflete no interior, que é praticamente idêntico nas duas variações de carroceria, trazendo inclusive detalhes como a opção do painel 100% digital.

Em termos de equipamentos, o hatch da Honda traz centrais multimídia de 7″ ou 9″ (com pareamento sem fio para smartphones), opção do sistema de som premium Bose, além de controlador adaptativo de velocidade de cruzeiro, assistente de manutenção em faixa e assistente de congestionamento.

O Honda Civic Hatchback está disponível com os motores 2.0 aspirado (160 cv) e o 1.5 turbo de 183 cv. Ambos são variações atualizadas dos motores do Civic 10 brasileiro, podendo ser combinado ao câmbio automático CVT ou a uma caixa manual de seis marchas, que é a novidade em relação ao seda. A produção do modelo será concentrada nos Estados Unidos e no Japão.

Mais na Motor Show

+ Ford lança serviço de carros por assinatura com Ranger e Territory
+ Confira 5 perguntas e respostas sobre leilão de carros apreendidos
+ Veja 5 hatches potentes usados pelo preço de um Volkswagen Gol 1.0 0km
+ Porsche bate outro recorde em Nürburgring; veja o vídeo
+ Com apenas 254 km, milésima Toyota Tacoma será leiloada
+ Veja quanto custa manter uma Chevrolet S10 até os 100.000 km