O BMW elétrico de Munique 1972

Os Jogos Olímpicos na cidade alemã marcaram a estreia do primeiro modelo de propulsão elétrica feito pela montadora

0
2522

Com todas as câmeras do mundo viradas para o cidade-sede dos Jogos Olímpicos, o maior evento esportivo do planeta é uma ótima vitrine para que os fabricantes de automóveis possam mostrar o que são capazes de fazer. E em Munique 1972 a BMW aproveitou a ocasião para testar o primeiro carro elétrico da marca: o 1602e.

Externamente, o pequeno sedã de duas portas era idêntico à versão convencional (equipada com um motor 4 cilindros 1.6 a gasolina de 86 cv). Mas uma olhada sob o capô revelava um conjunto de 12 baterias de chumbo e um motor elétrico Bosch com potência máxima equivalente a 44 cv. No interior, sumia a manopla de câmbio tradicional (trocada por uma alavanca com as posições “frente” e “ré”) e o painel de instrumentos ganhava um medidor de carga.

O BMW elétrico de Munique atingia 100 km/h e tinha um alcance de até 60 km, além de contar com inovações como o sistema de freios regenerativo, que gera eletricidade com a força das frenagens. Claro que a tecnologia de época tinha suas limitações. O kit de baterias pesava 350 kg e era necessário tanto tempo de carga para cada acumulador que era mais prático trocar o conjunto todo.


Foram produzidos dois exemplares do BMW 1602e, que acabaram empregados no transporte dos membros do comitê organizador e como veículos de apoio nas provas esportivas de longa distância.