O Chevrolet Cruze já foi um SUV

Nome do modelo médio já foi usado em um utilitário subcompacto vendido na Austrália e no Japão

Chevrolet/Holden Cruze (Reprodução)

Atualmente oferecido no Brasil e em outros mercados internacionais como sedã e hatch de porte médio, o nome Chevrolet Cruze já designou um SUV desenvolvido pela australiana Holden (marca da General Motors no país oceânico) e vendido na Austrália e no Japão.

O Cruze surgiu em 2001, como um SUV subcompacto derivado do Suzuki Ignis (na época, a General Motors era a maior acionista da montadora japonesa). Com 3,63 m de comprimento, era 5 cm mais curto do que um Renault Kwid, sendo porém 6 cm mais largo (1,64 m) e 14 cm mais alto.

Sob o capô, trazia duas opções de motorização, ambas compartilhadas com o carro da Suzuki: 1.3 a gasolina de 88 cv e 1.5 a gasolina de 110 cv, combinados a transmissões manual de cinco marchas ou automática de quatro velocidades. Apesar das dimensões diminutas, o Cruze SUV tinha a opção de um sistema de tração integral.

O modelo foi vendido na Austrália até 2006, enquanto os japoneses produziram o mesmo modelo por mais dois anos. Naquele mesmo ano, o nome Cruze ressurgiu como o carro que todos nós conhecemos.

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar