O gigante da Audi


O GIGANTE DA AUDI

O Audi A8 L, com entre-eixos alongado, desembarcou no Brasil por R$ 625 mil. Com 13 cm a mais que o A8 “convencional”, tem 5,27 m de comprimento e 3,12 m de entre-eixos. Sob o capô, um motor 6.3 W12 com 500 cv e 62,5 kgfm e câmbio automático de oito velocidades. A tração é integral, fazendo a “limusine” acelerar até 100 km/h em 4,7 segundos. As rodas de 19” são calçadas por pneus 255/45, e há piloto automático adaptativo com sistema Stop & Go, capaz de desacelerar ou freá-lo completamente. Como se tudo isso não bastasse, o modelo ainda vem com o sistema Audi Night Vision, uma câmara térmica na frente do veículo com tecnologia de infravermelho que detecta pessoas e animais pelo calor emitido. O sistema de som é da renomada marca Bang & Olufsen, com 19 alto-falantes, sistema 5.1 e amplificador de 1.400 W. O seu principal concorrente direto é o Mercedes-Benz Classe S – cuja versão mais “nervosa” você confere na página 78.

No banco traseiro, o A8 consegue oferecer mais mimos do que o Mercedes Classe S

Fábrica da Lifan no Brasil

A marca chinesa anunciou uma joint venture com o grupo Effa. Como resultado, surge a Lifan Motors do Brasil, com investimento previsto de US$ 120 milões (R$ 213 milões) na ampliação da fábrica no Uruguai e na construção de uma fábrica no Brasil. A expectativa é de lançar quatro carros aqui: 520 Hatch, 520 Sedan, a van Foison e o SUV X60. Ainda de acordo com a montadora, uma das metas é aumentar a produção da fábrica uruguaia para 50 mil carros/ ano já em 2013. Além disso, o plano é iniciar as operações da fábrica nacional até 2014, com capacidade produtiva de 100 mil carros/ano.

ROLLS-ROYCE

tem recorde de vendas no mundo

Após 107 anos de história, a mais aristocrática marca inglesa obteve o seu recorde histórico de vendas. No total, foram vendidos 2.711 carros da marca ao redor do mundo, com uma bela ajuda do mercados asiático. A China foi a principal referência, com 47% de crescimento. Na sequência, aparecem a América (17%) e o Oriente Médio (23%). No Reino Unido o aumento foi de 30% ante o ano passado. Na Alemanha e na Rússia, cravou 50% de crescimento.

“Temos motivos para celebrar. A combinação entre novas ofertas de novos produtos, em particular o Duster e as versões automáticas do Sandero e Logan, e a ampliação da rede comercial contribuiu para que a marca atingisse o melhor resultado da história”

Gustavo Schmidt, vice-presidente comercial da Renault do Brasil, sobre o grande crescimento recente da marca no País

March endiabrado

Enquanto aqui no Brasil temos a versão pseudoesportiva do March – a SR –, no Exterior a coisa é diferente. A marca japonesa apresentou o modelo Nismo Concept no Salão de Tóquio. Embora seja apenas um conceito, o verdadeiro esportivo utiliza a tradicional cor branca com detalhes em vermelho. Além disso, a suspensão foi rebaixada e o carro recebeu spoiler dianteiro, saias laterais, difusor traseiro, aerofólio e uma nova grade. Por dentro, bancos esportivos e um novo volante. i30 . Os pneus são de competição.

Eis o Citroën DS3

Demorou, mas chegou! Prometido para o mercado brasileiro há tempos, enfim o Citroën DS3 começará a ser vendido. A marca francesa aproveitou o evento de moda São Paulo Fashion Week, realizado entre 19 e 23 de janeiro, para fazer uma pré-estreia do seu modelo esportivo. Comercializado na vizinha Argentina desde o ano passado, ele chega a nosso mercado ainda neste primeiro semestre. O DS3 é o primeiro modelo de uma nova linhagem (o DS4 e o DS5 também vêm para o Brasil, ainda este ano) e chega para reforçar a imagem premium da montadora francesa. O motor, ironicamente, é o mesmo BMW/PSA 1.6 turbo do Mini Cooper, seu maior rival. O preço não foi divulgado, mas estimamos que fique ao redor dos R$ 90 mil.

Ferrari FF movida a etanol

Uma empresa norueguesa de tuning chamada Customized adaptou a nova Ferrari FF para rodar com o combustível derivado da cana-de-açúcar. Com pequenas modificações na central eletrônica do motor V12, a potência da FF saltou de 660 cv para 887 cv. O desempenho, claro, também melhorou: o modelo adaptado acelera de zero a 100 km/h em apenas três segundos. O preço do kit é de acessíveis € 1.500 (R$ 3.400) – a Ferrari é que custa bem caro.

Chevrolet Camaro ZL1

A General Motors divulgou algumas imagens do Camaro ZL1. As versões cupê e conversível chegam ainda no primeiro semestre deste ano nos Estados Unidos. Em ambos, sob o capô está a mecânica V8 de 6,2 litros com 508 cv e 76,9 kgfm de torque. É o Camaro mais potente já produzido. Equipado com o câmbio manual de seis marchas, é capaz de acelerar de zero a 100 km/h em 4,1 segundos e atingir 290 km/h de velocidade máxima. Já com a transmissão automática, precisa de 3,9 segundos para chegar aos 100 km/h e atinge 296 km/h de máxima. A variante conversível será disponibilizada só no segundo semestre de 2012, já como modelo 2013. Os preços ainda não foram divulgados.

21.682

é o total de emplacamentos da Chery no Brasil em 2011. A marca chinesa saltou da 17a para a 15a posição no ranking da Fenabrave. O pequeno QQ cravou 9.923 unidades comercializadas, representando 46% do crescimento. Além disso, a companhia fechou o ano com 100 concessionárias, 100% de cobertura nacional e 0,63% de participação de mercado.

60 anos do Corvette

A edição especial 427 Convertible comemora o aniversário do esportivo e encerra a produção da atual geração, a C6. Com toques vindos do Z06, a novidade é identificada pelos logotipos alusivos à versão espalhados pela carroceria. Sob o capô, o motor V8 de sete litros gera 512 cv. A única transmissão disponível é manual de seis marchas. O zero a 100 km/h é feito em 3,9 segundos e a máxima é de 305 km/h. Além disso, a suspensão tem amortecedores magnéticos e o esportivo é equipado com rodas aro 19 na frente e aro 20 atrás, além de capô e para-lamas dianteiros de fibra de carbono e eixo traseiro melhorado.

NOVA GERAÇÃO DO PORSCHE BOXSTER

Lançado em 1996, o roadster foi totalmente redesenhado. Essa terceira geração desembarca no Brasil a partir do segundo semestre. Serão duas versões e com potências diferentes. A Boxster tem motor boxer (cilindros contrapostos) de 2,7 litros e 269 cv. Já a Boxster S traz sob o capô o mesmo propulsor 3.4 litros da geração anterior, mas com 5 cv a mais, totalizando 319 cv. Em ambos, o câmbio é manual de seis velocidades. A transmissão PDK de sete velocidades e dupla embreagem é opcional, e a carroceria passou a ser fabricada em alumínio. O consumo de combustível diminuiu 15%, chegando à boa marca de 12,9 km/l no modelo mais econômico.

Indiano bom de preço

O Tata Nano foi lançado para ser o carro mais barato do mundo. Agora, a Bajaj, fabricante de motos e triciclos, contraatacou com o RE60. O novo carro deverá custar US$ 2.200 (R$ 3,9 mil), contra os US$ 2.900 (R$ 5.100) do rival. Desenvolvido em parceria com a Renault-Nissan, ele tem apenas 2,75 m de comprimento e pode levar até quatro ocupantes. Vazio, o diminuto veículo pesa só 400 kg. O motor 0.2 (200 cc) rende só 20 cv de potência, garantindo a velocidade máxima de 70 km/h. Fraco, mas econômico: a marca diz que fará cerca de 35 km/l

Ford Fiesta Rocam mais esportivo

Para deixar o hatch mais invocado, está disponível nas concessionárias o kit Storm. Por R$ 2.913, ele adiciona aos modelos 1.0 e 1.6 spoilers dianteiro e traseiro, saias laterais, adesivos e rack de teto em alumínio. Não está incluso o preço da mão de obra. Quem quiser os bancos de couro terá que desembolsar R$ 1.271,39.

Chega o primeiro chinês bicombustível

O Chery S18 já começou a ser vendido no Brasil por R$ 31.990. Desenhado pelo Estúdio Italiano Torino, ele é o primeiro chinês flex: tem motor 1.3 Acteco 16V de 91 cv (etanol) e 90 cv (gasolina) a 5.600 rpm e 13,15 kgfm (etanol) e 13 kgfm (gasolina) a 4.600 rpm. O câmbio é manual de cinco marchas. De acordo com a Chery, o S18 acelera de zero a 100 km/h em 16 segundos e atinge 150 km/h. Entre os equipamentos de série do modelo, destaque para os airbags dianteiros e os freios ABS com EBD.

Nova modalidade do automobilismo nacional

O automobilismo nacional ganhou uma nova competição. A Sprint Race estreia em 4 de março, no circuito de Interlagos (SP). A categoria pretende profissionalizar novos pilotos e terá carro com chassi tubular, motor aspirado e cambio sequencial de seis marchas. O campeonato terá dez etapas, sempre em rodadas duplas com 15 carros no grid de largada, sendo que 12 marcam pontos. Além disso, os três primeiros do campeonato ganham o “lastro de sucesso” a partir da segunda prova e a rodada dupla final terá uma pontuação dobrada.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

COMPARTILHAR
Notícia anteriorMercado
Próxima notíciaContato