O Kadett 100% elétrico que você nunca viu

O Kadett Impuls I, 100% elétrico: o protótipo criado pela Opel
O Kadett Impuls I, 100% elétrico: o protótipo criado pela Opel

Criação da Opel, o Kadett europeu chegou a ter uma versão com motor 100% elétrico que nunca desembarcou por aqui. Esse modelo, sem motor a combustão, comemora 30 anos em 2020, e foi batizado de Impuls I mas não chegou a entrar em produção, existindo apenas como um protótipo.

+ 5 Chevrolet inesquecíveis

As informações técnicas sobre o Impuls I, o Kadett 100% elétrico, voltaram à pauta três décadas depois por ocasião do lançamento do Corsa-e. O lançamento é a principal aposta da montadora alemã para o mercado dos carros elétricos.

E o desempenho do Kadett Impuls impressionava. O objetivo ca criação do protótipo era estudar o comportamento no trânsito urbano de um automóvel 100% elétrico baseado em um modelo de produção, equipado com componentes elétricos então disponíveis. A única condição imposta era que o veículo mantivesse as características de capacidade de carga.

A Opel desenvolveu o Kadett Impuls I em colaboração com a RWE, empresa especializada em soluções de energia, e o fabricante de baterias SAFT, que é hoje o parceiro da marca nos planos para a produção conjunta de células de baterias na fábrica da Kaiserslautern.

Veja fotos do clássico Kadett da GM

A tração do Kadett 100% elétrico vinha do motor de 100V alimentado por baterias de níquel-cádmio. Diferente de muitos modelos elétricos de hoje, que têm as baterias instaladas na base do chassi, no Kadett Impuls I elas estavam alojadas no compartimento do motor e sob o porta-malas. Elas pesavam 310 kg e tinham capacidade de 14,3 kWh.

O motor gerava 22 cv, valor selecionado especificamente para tráfego urbano. A aceleração de zero a 50km/h levava 10 segundos. O modelo pesava 1 tonelada e alcançava a velocidade máxima de 100km/h.

+ Chevrolet Kadett GS: o arquirrival do Gol GTI
+ O Volkswagen Golf 4×4 que você nunca conheceu

A autonomia do Kadett Impuls I também chamava a atenção. A cada 80 km percorridos, as baterias necessitavam de cinco horas.

A Opel foi uma subsidiária da GM entre 1929 e 2017, quando então foi comprada pela francesa PSA, dona da Peugeot e Citroën.

Veja também

+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar