O novo HB20 e outros carros de visual controverso

Relembre outros modelos com visual polêmico e como eles se saíram no mercado brasileiro

Novo Hyundai HB20
Divulgação

A Hyundai divulgou na semana passada as primeiras imagens do novo HB20 (leia mais aqui), modelo que será lançado oficialmente no próximo dia 16. E o resultado gerou uma série de comentários na internet, embora boa parte deles não tenha sido elogioso ao modelo. Relembre outros modelos de visual controverso que já estiveram presentes no mercado brasileiro. E como eles se saíram por aqui.

1Ford Ka

Ford Ka (Divulgação)

A primeira geração do modelo surgiu em 1997 no Brasil, apenas um ano após o seu lançamento na Europa. E embora tenha sido elogiado pelo seu comportamento dinâmico, foi muito criticado na época (e alvo de piadas…) por seu desenho exótico. Com o passar dos anos, o subcompacto se tornou um compacto e ganhou uma carroceria de linhas mais comuns. Mas só decolou em sua geração mais recente, quando deixou o exotismo totalmente de lado.

2Peugeot 207

Peugeot 207 (Brasil) (Foto: Divulgação)

Sou proprietário de um carros desses (leia mais aqui). Mas tenho plena consciência de que o hatch é uma aberração estética. Diferente do harmonioso 206, que fez sucesso aqui e no mundo (é até hoje o Peugeot mais vendido da  história), a união da frente do 207 europeu com a carroceria do antecessor não deu muito certo.

3Renault Clio Sedan

Renault Clio Sedan (Divulgação)

O Renault Clio de 2º geração era o típico hatch compacto europeu do final dos anos 1990, que se destacava pela bela carroceria de linhas arredondadas. Até que a marca francesa decidiu criar uma variação de três volumes aproveitando boa parte da carroceria do hatch. O resultado foi um modelo que agradava pelo grande porta-malas, mas nunca foi sinônimo de beleza (e durou bem menos do que o hatch por aqui…).

4Toyota Corolla (8ª geração)

Toyota Corolla (8ª geração)(Divulgação)

O sedã médio sempre foi conhecido pelo seu visual mais sóbrio. Ou quase, já que ao lançar a 8ª geração do modelo no Brasil, a marca optou por importar o carro europeu, que trazia curiosos faróis redondos e uma grade dianteira cromada. Com o reflexo negativo nas vendas, quando iniciou a produção do modelo na fábrica de Indaiatuba (SP), em 1998, a Toyota decidiu adotar a dianteira japonesa, mais conservadora. 

5VW Gol G4

VW Gol G4 (Divulgação)

Lançada em 2005, a segunda reestilização do Gol “Bolinha” teve a ingrata tarefa de substituir o G3, modelo de linhas harmoniosas e com vários detalhes estéticos vindos dos Volkswagen europeus da mesma época. E trazia uma frente um tanto desproporcional e um interior mais espartano que o do antecessor. Mas era barato e confiável. E sobreviveu alguns anos junto do seu sucessor, lançado em 2008.