O que já sabemos sobre a nova Fiat Strada, que chega na sexta

Nova Fiat Strada chega oficialmente na sexta
Nova Fiat Strada chega oficialmente na sexta

Prevista para ser lançada ainda no começo do ano, a nova Fiat Strada chega finalmente na próxima sexta (26), em evento com transmissão remota organizada pela montadora. O atraso causado pela pandemia do novo coronavírus apenas aumentou a expectativa em cima da picape compacta líder de vendas no seu segmento.

+ Fiat faz desconto em toda a linha; preço do Toro cai R$ 32 mil
+ Adolescente cria picape RAM com suspensão ajustável e fogão na caçamba
+ Avaliação: Fiat 500X tem base de Renegade e está de olho no Brasil

Por isso, a MOTOR SHOW – que até já testou a nova Fiat Strada – reuniu aqui tudo o que já sabemos sobre o novo modelo, que chega com mudanças que vão desde a construção até o visual.

Lançada ainda em 24 de outubro de 1998, a primeira geração da “picapinha” derivada do Palio substituiu o Fiorino. Depois, ao longo de 22 anos, somou quatro atualizações visuais, carrocerias cabine estendida (1999), dupla (2009) e três portas (2013). Ainda houve a versão aventureira Adventure (2002), que incluiu o Locker – bloqueio eletrônico do diferencial – a partir de 2008.

Não por acaso, a Fiat Strada é líder de mercado desde o ano 2000 e, com esse histórico vencedor, a Fiat não podia errar na sua atualização. Teve que planejar bem a mudança. Daí a demora.

Linha do tempo – A evolução

Nova cara, novos nomes

A primeira novidade da Fiat Strada 2021 está nas definição dos nomes das versões: Endurance (trabalho), Freedom (trabalho e lazer) e Volcano (lazer). São as mesmas opções da irmã maior Toro – por questão de padronização, houve uma unificação das nomenclaturas das picapes da Fiat. Apenas a versão Working Cabine Simples 1.4 mantém o design (e o nome) do modelo atual. A nova geração vem nas versões Endurance Cabine Simples S 1.4, Freedom CS 1.3, Endurance Cabine Dupla 1.4, Freedom CD 1.3 e Volcano CD 1.3.

Deixando de lado o conselho “não se mexe em time que está ganhando”, a Fiat Strada 2021 mudou totalmente para seguir vendendo muito mais que as rivais Chevrolet Montana, Renault Duster Oroch e VW Saveiro. A picapinha passou a ser construída sobre a nova plataforma MPP, exclusiva dela.

Segundo o fabricante, a nova Strada tem 90% do underbody feito de aços de alta e ultra-alta resistência. Na ponta da fita métrica, a Strada foi a 4,480 m de comprimento, 1,732 m de largura, 1,575 m de altura e 2,737 m de entre-eixos, enquanto antes media 4,471 m (c), 1,740 m (l), 1,631 m (a) e 2,753 m de entre-eixos.

O visual foi atualizado, e a Fiat Strada 2021 exibe faróis inspirados nos do hatch Argo com sistema full-LED (na Volcano). As caixas de rodas são quadradas, o capô ficou mais vincado e a grade do radiador ostenta o novo logotipo do fabricante junto de uma charmosa bandeirinha italiana na parte inferior. “A Strada passou a ter uma identidade própria”, conta Peter Peter Fassbender, diretor de design.

A traseira remodelada da Fiat Strada 2021 traz lanternas semelhantes às da Toro e novo para-choque. A caçamba acomoda 844 litros (680 na antiga Adventure de três portas), com capacidade de carga de 650 kg. Para não roubar espaço, o estepe saiu do compartimento de carga.

Já a tampa teve a carga de abertura reduzida em 60% (10% menos se comparada à da Adventure). Leve, é possível abri-la ou fechá-la apenas com uma mão. Outro benefício em ela não desabar de vez ao ser aberta. É possível acomodar até 407 kg sobre a tampa,
e o compartimento ainda oferece quatro ganchos de fixação de cargas e iluminação. Já o rack de teto pode receber objetos de até 50 kg.

A cabine tem elementos de outros modelos da marca. A saídas de ar ficam ao lado da central multimídia, para ela poder ficar posicionada mais no alto. O ganho no espaço interno foi sensível, assim como a melhoria no acesso ao banco traseiro. O detalhe com os bancos e o espaço traseiro e a nova central multimídia exibindo o Waze pelo sistema Apple CarPlay

Novo interior

A adoção da plataforma MPP na Fiat Strada 2021 aumentou a sensação de bem-estar a bordo da picape. O acesso ao interior é facilitado pelas portas frontais e traseiras, com bons ângulos de abertura (70º e 80º, respectivamente). Uma vez dentro da picapinha, a cabine seduz pelo aproveitamento de espaço.

Os confortáveis bancos utilizam espumas de boa densidade e têm apoios laterais pronunciados, que ajudam a segurar o corpo nas curvas. A quantidade de porta-objetos espalhados pelo habitáculo aumentou em 30% (totalizam 15 litros de volume).

Com uma nova arquitetura eletrônica, mais moderna que a do Argo, a Fiat Strada 2021 recebeu novos equipamentos de conforto/conveniência e, principalmente, de segurança. O multimídia dotado de tela tátil de 7” foi desenvolvido pela Fiat e possibilita conectar Android Auto/Apple CarPlay sem cabos.

Entretanto, o carregador de smartphone sem fio só deve vir no próximo ano. A direção passou a ser assistida eletricamente, mas a coluna é ajustável só em altura – para economizar nos custos. O airbag lateral virá nas versões cabine dupla. Controles de tração/estabilidade e assistente em rampas são de série em todas as versões.

A versão Freedom é mais simples se comparada à Volcano. A maior diferença entre elas aparece nos faróis, que não são do tipo full-LED na Freedom, e no desenho das rodas. Por dentro, a maior diferença aparece nos tecidos dos bancos e na lista de equipamentos de série. Já para o trabalho básico, a versão Working segue em linha com a carroceria antiga

Embora seja um projeto completamente novo, que consumiu 27 meses de desenvolvimento, a Fiat Strada 2021 divide alguns componentes com outros modelos da Fiat. O para-brisas e a folha da porta dianteira vieram do Mobi, o volante e a alavanca de câmbio são compartilhados com o Uno. Já o quadro de instrumentos vem da dupla Uno/Mobi. São medidas para reduzir custos de produção – mas que não impactam na qualidade final do produto.

Novo coração

A estrela sob o capô da Fiat Strada 2021 é o 1.3 8V da família Firefly de 101/109 cv a 6.250 rpm (g/e) e 13,7/14,2 kgfm (g/e). Em nenhum momento, você irá sentir falta do 1.8 E.torQ de 130/132 cv e 18,4/18,9 kgfm. Afinal, a picape subiu um degrau no quesito desempenho. A nova mecânica agrada pela elasticidade.

A configuração Volcano avaliada é a topo de linha, com rack no teto, rodas aro 15 com pneus de perfil alto. Os pneus mistos ajudam em um off-road leve

Nosso primeiro contato com a nova Fiat Strada 2021 foi na pista do Haras Tuiuti, no interior de São Paulo. E pudemos comprovar como a picape está prazerosa de guiar, graças à facilidade de ganhar velocidade. Na balança, a versão Volcano possui uma relação peso-potência de 10,77 kg/cv (9,44 kg/cv na VW Saveiro Cross 1.6 16V (R$ 87.830) e 10,80 kg/cv na Renault Duster Oroch Dynamique 1.6 16V (R$ 78.990).

O motor Firefly está associado ao câmbio manual de cinco marchas, trazendo uma relação mais curta frente à do Argo.Nova Fiat Strada 2021

O trambulador teve modificações para oferecer engates mais leves e precisos. A transmissão automática está nos planos da Fiat, mas virá só depois. Já as versões de entrada continuam trazendo o motor Fire 1.4, que, de acordo com a Fiat, corresponderá por cerca de 90% do volume de vendas.

Nova Fiat Strada
Nova Fiat Strada

À medida que a Strada ganha velocidade, não desagrada no quesito isolamento acústico, tampouco os pneus mistos Pirelli Scorpion ATR (50% off-road/50% off-road) emitem barulho excessivo de rolagem na cabine. Pregada ao chão e ligeira no contorno de curvas, a rigidez torcional é 10% maior que a do modelo antigo.

As suspensões da Fiat Strada 2021 foram revistas, com a dianteira com nova travessa, barra estabilizadora, geometria e molas e amortecedores. Atrás, um novo eixo, com geometria, molas e amortecedores revistos. Já a direção é esperta e leve ao esterço, cooperando na dirigibilidade, e o pedal de freio possui um acionamento progressivo.

Off-road?

Para quem precisa encarar um fora-de-estrada, a Strada tem ângulo de entrada de 24º, de saída de 28º e vão do solo de 21,4 cm. O sistema Locker saiu de cena, mas o TC+ dá conta do recado nos momentos de enfrentar pisos com baixa aderência. Associado aos controles de tração/estabilidade, ele transfere a força para a roda com mais aderência, ajudando nas adversidades do off-road.

A Fiat Strada 2021 é uma “mini-Toro”, com atributos suficientes para continuar agradando aos consumidores. É como diz um amigo: “Piano, Piano, se va a lontano” (devagar se vai ao longe). Demorou, mas a Fiat acertou em cheio – e deve seguir na liderança.


FICHA TÉCNICA
Fiat Strada Volcano

Preço básico (Working) R$ 54.990*
Carro avaliado R$ 88.690*
Motor: quatro cilindros em linha 1.3, 8V
Cilindrada: 1332 cm3
Combustível: flex
Potência: 101 cv (g) e 109 cv a 6.250 rpm (e)
Torque: 13,7 kgfm (g) e 14,2 kgfm a 3.500 rpm (e)
Câmbio: manual, cinco marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e eixo rígido (t)
Freios: Disco ventilado (d) e tambor (t)
Tração: Dianteira
Dimensões: 4,480 m (c), 1,732 m (l), 1,575 m (a)
Entre-eixos: 2,737 m
Pneus: 205/60 R15
Caçamba: 844 litros ou 650 kg
Tanque: 55 litros
Peso: 1.174 kg 0-100
km/h: 11s5 (e)
Velocidade máxima: 168 km/h (e)
Consumo cidade: 12,1 km/l (g) e 8,4 km/l (e)
Consumo estrada: 13,3 km/l (g) e 9,4 km/l (e)
Emissão de CO2 105g/km
com etanol = 0 g/km
Consumo nota A
Nota do Inmetro: B
Classificação na categoria: A (Picape Compacta)

Fotos Marcos Camargo (Volcano) Rogério Vieira (Freedom) Divulgação (Interior)

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar