O Rolls-Royce que vestiu a farda e foi para a guerra

Conheça a história do Rolls-Royce Armored Car, um veículo blindado surgido a partir de um carro de luxo e que combateu nos dois conflitos mundiais do Século 20

11834
O Armored Car depois da modernização de 1920 (Foto: Reprodução internet)

Produzido entre 1906 e 1926, o Rolls-Royce Silver Ghost foi um dos primeiros modelos de automóveis produzidos pela marca britânica conhecida até hoje pelos seus automóveis de alto luxo. Era equipado com um motor de seis cilindros e 49 cv (potência considerável para a época) e teve compradores famosos, como o imperador do Japão e até Lênin, o líder revolucionário comunista da antiga União Soviética. Mas a sua origem nobre não impediu que o Silver Ghost vestisse a farda e acabasse tendo uma carreira militar que durou 40 anos. Conheça a história do Rolls-Royce Armored Car.

O Rolls-Royce Silver Ghost (Foto: Reprodução internet)

Com o início da Primeira Guerra Mundial, em julho de 1914, algumas unidades do Silver Ghost, usadas originalmente para o transporte de oficiais da Marinha Real britânica e que eram reconhecidos pela sua robustez mecânica, foram destacadas para ajudar na missão de identificar as linhas de avanço das tropas alemãs. Para isso, o conversível recebeu para defesa apenas uma metralhadora Maxim calibre 0.303 e, após os primeiros encontros com as tropas inimigas, algumas chapas metálicas de proteção.

O Armored Car, durante a 1ª Guerra Mundial (Foto: Reprodução internet)

O desempenho do carro de luxo foi considerado tão bom nesses primeiros meses que em outubro do mesmo ano o governo britânico decidiu requisitar os chassis do Silver Ghost remanescentes na fábrica da Rolls-Royce para a sua conversão no Armored Car. Aproveitando todos os componentes mecânicos, os militares colocaram sobre o chassi uma exclusiva carroceria blindada (daí do nome Armored Car, que significa carro blindado, em inglês). Processo que não era muito diferente do que acontecia aos Silver Ghost civis, já que, naqueles tempos, a montadora vendia ao comprador apenas o chassi, para que ele então encomendasse uma carroceria.

Modernizado pela última vez em 1924, o Armored Car é visto aqui na 2ª Guerra Mundial (Foto: Reprodução internet)

Com quase 5 metros de comprimento e pesando 4,7 toneladas, o blindado levava três ocupantes (motorista, comandante e o operador da metralhadora) e atingia os 72 km/h de velocidade máxima. Ao todo, 120 exemplares do Armored Car foram produzidos até 1915, quando a Rolls-Royce passou a se concentrar na produção de motores aeronáuticos. Numa época em que os carros de combate ainda nem existiam, já que os primeiros tanques de guerra foram surgir apenas no final do conflito, o Armored Car era o único veículo militar que combinava agilidade, proteção e poder de fogo (vindo de uma metralhadora Maxim calibre 0.303).

O Rolls-Royce foi muito empregado no Oriente Médio, contra as tropas turcas (aliadas dos alemães). E alguns exemplares, modernizados duas vezes (em 1920 e 1924) com mais blindagem e novas rodas, ainda estavam em ação quando do início da Segunda Guerra Mundial, em 1939, combatendo até 1941 na linha de frente contra as forças nazistas que invadiram o Norte da África. A aposentadoria definitiva do modelo veio apenas em 1954, quando os últimos exemplares foram desativados pelo exército irlandês.