OMS: Acidentes de trânsito são a 8ª maior causa de mortes no mundo

Estudo divulgado nesta sexta-feira (7) pela Organização Mundial da Saúde aponta que mais de 1,35 milhão de pessoas morrem todos os anos em colisões ou atropelamentos

Acidentes de trânsito ainda matam mais no Brasil do que nos países desenvolvidos (Ivania Bonatto/Fotos Públicas)

Um estudo sobre segurança no trânsito divulgado nesta sexta-feira (7) pela Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que mais de 1,35 milhão de pessoas morrem todos os anos vítimas de acidentes envolvendo veículos. Colisões e atropelamentos são atualmente a 8ª maior causa de mortes no mundo, ultrapassando doenças como a Aids e a tuberculose.

O levantamento avaliou as medidas de segurança viária em 175 países. O declínio nas taxas de mortes no trânsito foi identificado nas Américas, Europa e no Pacífico Ocidental (denominação que engloba os países da Oceania, China, Japão e as ilhas do Oceano Pacífico). Mas a taxa de mortalidade ainda é, em média, três vezes maior nos países em desenvolvimento do que nas nações desenvolvidas.

Em relação ao Brasil, onde os motociclistas são responsáveis por 31% dos mortos no trânsito, o levantamento identificou um recuo na taxa de mortes para 19,7 por 100.000 pessoas. Inferior a de países como a Índia (22,6 por 100.000 pessoas), mas ainda muito superior a de nações mais ricas, como a Alemanha (4,1 por 100.000 pessoas). O levantamento cita a Lei Seca, que colocou o País entre os mais rígidos no controle aos motoristas embriagados, como um dos fatores que contribuiram para a
redução nas mortes nos últimos anos.