Onix, HB20: quem tem o seguro mais barato? Veja ranking

No ranking do seguro mais barato, quem leva a melhor: Onix ou HB20?
No ranking do seguro mais barato, quem leva a melhor: Onix ou HB20?

Se o Chevrolet Onix e o Hyundai HB20 disputam mês a mês o título de carro mais vendido, a briga se mantém acirrada também no ranking de quem tem o seguro mais barato. E se a medalha de ouro em vendas fica sempre com o hatch da GM, a disputa no campo do preço de seguro mais barato dá a liderança ao HB20 em relação ao Onix. Os dados fazem parte de levantamento feito pela Minuto Seguros.

Poupatempo e Detran não vão mais entregar CNH em unidades
Novo Código de Trânsito: o que muda na Lei da Cadeirinha

Transferência de veículos agora é online; como fazer

No levantamento de seguro mais barato, entretanto, nem Onix nem HB20 ficam com a medalha de ouro. A liderança absoluta do ranking pertence ao Fiat Mobi que hoje conta com o valor de seguro mais barato do mercado. Na outra ponta da tabela, o Jeep Compass detém o título de modelo com o seguro mais caro.

Onix ou HB20: quem tem o seguro mais barato?

Após terminar 2020 como o carro mais vendido do ano, o Onix, da Chevrolet, abriu 2021 na liderança do ranking com 10.567 unidades comercializadas em janeiro. Com relação ao preço do seguro do hatch da GM, houve elevação na média geral entre as capitais cotadas para homens e mulheres. Para eles, o valor médio, no levantamento mais recente, foi de R$ 2.132, o que significa 3,2% de acréscimo em relação às cotações referentes a dezembro. Para elas, o aumento foi de 1,7% em comparação ao último mês.

O HB20, da Hyundai, manteve a segunda colocação entre os carros mais vendidos do Brasil no início de 2021. Atrás apenas do Onix no primeiro ranking em número de unidades comercializadas, o HB20 teve uma leve elevação no preço médio do seguro em relação ao último levantamento de 2021, mas manteve-se mais barato que o rival. Para os homens, esse aumento foi de 2,5%, enquanto para as mulheres não chegou a 1%, já que os valores passaram de R$ 1.428 para R$ 1.439.

Já o Onix Plus, que manteve a terceira colocação com a qual encerrou 2020, registrou estabilidade no preço médio do seguro para homens e uma elevação de 3,6% para as mulheres, já que os valores passaram de R$ 1.791 para R$ 1.855. Em Belo Horizonte, o acréscimo no preço do seguro para o público feminino foi de 9%. Em contrapartida, a cotação para o perfil masculino na capital mineira para o sedã da Chevrolet ficou 3,5% mais barata, já que saiu de R$ 2.817, em dezembro do ano passado, para R$ 2.719, em janeiro de 2021.

Seguro do Compass e Gol fica mais barato; Mobi também registra redução

Sétimo colocado no ranking dos carros mais vendidos do Brasil, o Compass registrou variações opostas nos preços do seguro para homens e mulheres. Para o público masculino, o valor médio em janeiro foi 6% menor do que em dezembro de 2020. Já para as mulheres, houve uma leve elevação de 0,3%. A diferença foi ainda mais acentuada no Rio de Janeiro, onde a cotação do veículo da Jeep para o perfil masculino teve redução de 5,6%, enquanto no perfil feminino o estudo apontou um aumento de 20% em comparação aos preços obtidos no último levantamento.

Ao contrário do que ocorreu com o Compass, o Gol, quinto veículo mais vendido em janeiro, teve redução no preço médio do seguro para as mulheres e elevação para os homens. Em dezembro, elas pagavam R$ 1.676 no seguro do hatch da Volkswagen entre as capitais cotadas, enquanto o valor registrado em janeiro foi de R$ 1.634, ou seja, 2,5% mais barato. Para o público masculino, houve acréscimo de 1,2% em comparação ao levantamento anterior.

Único veículo a registrar retração no valor médio do seguro para homens e mulheres, o Mobi também ficou com o posto de seguro mais barato para ambos os públicos em janeiro. Na média entre as cotações para o perfil masculino, os valores passaram de R$ 1.872 para R$ 1.777, uma queda de 5%, mesma redução percentual apontada para o público feminino.

Outro modelo da Jeep a entrar na lista, o Renegade ficou na quarta colocação entre os carros mais vendidos no primeiro mês de 2021. No que diz respeito ao preço médio do seguro, o SUV registrou elevação de 10,3% para as mulheres e 6,6% para os homens. Nas cotações realizadas para Brasília, essa alta ficou ainda mais evidente: o valor do seguro do Renegade para o público feminino passou de R$ 1.678, em dezembro, para R$ 2.133, em janeiro, um aumento de 27%. No perfil masculino, o acréscimo foi de 21,5%.

O T-Cross, que chegou a ocupar a liderança do ranking em agosto de 2020, finalizou janeiro de 2021 na sexta colocação. Com relação ao preço do seguro do modelo da Volkswagen, a média entre as capitais cotadas ficou estável, com uma leve variação para cima para o público masculino, algo em torno de R$ 6. Para o público feminino, o preço médio passou de R$ 2.143 para R$ 2.166, uma elevação de 1%.

Oitavo carro mais vendido no Brasil em janeiro, o Argo apresentou leves variações no preço médio do seguro em relação aos números de dezembro: elevação de 2% para o público masculino e retração próxima a 1% para o feminino. Já nas cotações realizadas em Porto Alegre, houve queda nos valores tanto para homens quanto para mulheres. Para eles, a redução foi de 6%, já que o preço passou de R$ 2.121 para R$ 1.993. Para elas, o seguro do modelo da Fiat na capital gaúcha ficou 5,5% mais barato.

Quem fecha o Top 10 de janeiro é o Tracker, terceiro veículo da Chevrolet presente entre os carros mais vendidos do Brasil. O preço médio do seguro do modelo da GM ficou estável para os homens e teve uma leve redução, de 1,3%, para o público feminino. As cotações realizadas em São Paulo mostraram números semelhantes às médias gerais. Em dezembro, o público masculino R$ 3.390 no seguro do Tracker na capital paulista, valores que passaram para R$ 3.392 em janeiro. Para as mulheres, o valor ficou 0,5% mais barato, uma diferença que gira em torno de R$ 12.

Preço do seguro mais barato: Onix, HB20 e os mais vendidos

O preço médio do seguro de todos os 10 veículos da lista entre as capitais cotadas em janeiro de 2021 foi de R$ 2.621 para os homens, cerca de 6,5% maior do que o registrado em dezembro de 2020. Para as mulheres, considerando este quesito, o valor médio foi de R$ 2.022 e representou uma elevação de 8% em comparação ao mês anterior.

O valor médio do seguro mais barato para o público masculino, em janeiro, ficou com o Fiat Mobi. No levantamento realizado, os homens pagam R$ 1.777. Enquanto isso, o posto de valor médio do seguro mais alto ficou com o Compass: R$ 4.440. Para as mulheres, o menor preço médio do seguro registrado em janeiro também foi o do Mobi: R$ 1.343. O mais caro foi, assim como para o público masculino, o Compass: R$ 4.008.

Para realizar o estudo, a Minuto Seguros considerou como perfil um condutor homem e uma condutora mulher, de 35 anos, ambos casados. Foram avaliados os preços dos seguros em onze capitais: São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Recife (PE), Goiânia (GO), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Vitória (ES) e Salvador (BA).

Quem paga menos pelo seguro?

Dentro destes perfis mencionados, o preço do seguro para o HB20 é o que apresenta a menor diferença entre as capitais cotadas para homens. O valor mais alto está em Porto Alegre, com R$ 2.538, e o menor em Florianópolis, por R$ 1.760, uma distância de R$ 778.

No contraponto de diferença de valores, ainda citando o público masculino, o Compass é o que possui a maior diferença entre estados: R$ 3.452. A mais alta no Rio de Janeiro, R$ 6.673, e a menor em Brasília, com R$ 3.221.

Para os homens, Florianópolis é a cidade com seguro mais barato: sete carros da lista. Nos seguros com valores mais altos, o Rio de Janeiro é a cidade que detém os maiores preços: oito dos dez veículos. São Paulo registrou o menor preço entre todos os modelos cotados no perfil masculino: R$ 1.343 para o Mobi. O preço médio do seguro para homens, na capital paulista, para os 10 carros mais vendidos é de R$ 2.449. Já no Rio de Janeiro, o valor é de R$ 3.464.

Agora, falando no perfil feminino, o Mobi é o que apresenta a menor diferença entre as capitais cotadas, com uma diferença de R$ 490, do valor mais alto, que está em Rio de Janeiro, com R$ 1.584, para o mais baixo, que está em Florianópolis, com R$ 1.094. Em outra comparação, o Compass ficou com a maior distância de valores: R$ 3.713.

O maior no Rio de Janeiro, com R$ 6.903, e a menor em Brasília, com R$ 3.190. No âmbito do público feminino, Florianópolis ficou com o posto de cidade com o seguro mais barato: cinco dos dez carros.

Já os valores maiores estão concentrados em maioria no Rio de Janeiro: sete dos dez veículos cujo seguro tem maior preço ficam na capital carioca. O menor valor entre todos os modelos e capitais cotados no perfil feminino ficou com Florianópolis: R$ 1.094 para o Mobi. O preço médio do seguro em São Paulo, para as mulheres, ficou em R$ 2.007 e no Rio de Janeiro, R$ 2.685.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel