Os novos rumos da Strada

A nova Fiat Strada será apresentada ao mercado no próximo mês. Seguindo os mesmos traços estilísticos da recémapresentada Palio Weekend, a marca pretende que a nova Strada amplie ainda mais sua vantagem nas vendas sobre seus concorrentes. Atualmente, a picape da marca italiana domina mais de 50% do mercado nacional de picapinhas. A soma das vendas de suas três concorrentes, VW Saveiro, Ford Courier e GM Montana, ainda fica abaixo do volume de comercialização da Strada. Sem dúvida, um sucesso.

Mas agora é chegado o momento de reestilizar a líder. Para isso, os designers da marca trabalharam bastante duro para transformar o modelo em um veículo ainda mais atraente. E conseguiram. Com as linhas herdadas da nova Weekend, a picapinha da Fiat ficou ainda mais atraente, sem perder uma de suas principais características: a robustez mecânica. Com linhas mais belas, o novo carro conciliará a beleza com um conjunto mecânico durável e confiável.

As versões deverão ser mantidas como são hoje: Fire, Trekking e Adventure. A versão Fire, modelo de entrada, herdará o pára-choque dianteiro da Trekking e Adventure atuais, que possuem design semelhante, mas com dois anteparos verticais ladeando a placa. Com cabine simples ou estendida, no motor há opção apenas do 1.4 flex de 80/81 cv de potência máxima. Na Trekking, a versão intermediária, haverá uma completa reestilização. O modelo ganha uma frente totalmente nova, semelhante à da Palio Weekend Trekking, parecida, portanto, com a do sedã Siena. O consumidor poderá optar pela cabine simples ou estendida e por motores 1.4 ou 1.8.

Acima, a traseira, que ganha lanternas inspiradas no Idea. À esquerda, a nova Strada flagrada em testes por nosso leitor. À direita, os detalhes do interior, igual ao da Palio Adventure, e seu motor 1.8 flex

No motor 1.8, serão 112 cv, se abastecido com gasolina, ou 114 cv, com álcool no tanque. Ambos os motores serão flex, exatamente os mesmos usados hoje. A Trekking, em sua proposta, pode ser comparada à atual Strada Adventure, com os contornos plásticos redondos sobre a aba dos pára-lamas e proposta mais “descolada”, aventureira. Opção interessante para quem trafega eventualmente por estradas de terra e não enfrenta com freqüência barro e lama.

As grandes mudanças ficaram guardadas para a versão Adventure. Nesta sim, as alterações foram profundas, tanto no design quanto na mecânica. A Adventure será oferecida apenas com motor 1.8 Flex (112/114 cv) e cabine estendida. Todos seus detalhes de acabamento serão exclusivos da versão Adventure. Os designers da Fiat partiram das atraentes linhas da nova Palio Adventure para criar essa nova Strada. E se deram bem: a nova picape ficou semelhante a um SUV Light, com os pneus grandes e altos, a nova altura da suspensão (seu vão livre do solo é 2 cm maior que o da versão atual), contornos retos sobre as abas dos pára-lamas e estribos laterais e traseiros. Fica a impressão positiva de uma picape maior do que ela realmente é. Podemos dizer que seu sucesso é praticamente garantido pela agressividade de suas linhas, principalmente da nova frente, praticamente idêntica à da Palio Adventure Locker.

E a agressividade da nova Strada não se limitará às linhas. A adoção do sistema diferencial blocante, somada a sua maior altura do solo, deixará a nova Adventure mais adequada a pequenas aventuras por terrenos lamacentos e escorregadios. Com o sistema, batizado de Locker, o diferencial deixará de jogar todo o torque para a roda com menos aderência, dividindo a força que é gerada pelo motor igualmente entre as rodas dianteiras. Com isso, mesmo que uma das rodas esteja totalmente sem aderência para sair do barro ou subir uma rampa mais pronunciada, a outra roda se encarregará de tracionar a Strada, vencendo estes obstáculos com mais facilidade. O sistema pode ser acionado facilmente por meio de uma tecla no painel de instrumentos, e se desligará de maneira automática quando a velocidade superar os 20 km/h.

Com o carro mais alto, há uma tendência maior de rolagem da carroceria nas curvas, o que poderia comprometer a segurança. Para contornar essa tendência, os engenheiros da Fiat e os técnicos da Cofap desenvolveram um novo amortecedor, que possui uma mola em seu interior. Ela não endurece a compressão do amortecedor, não comprometendo o conforto. Por outro lado, o novo componente limita a distensão do amortecedor, e, por conseqüência, a inclinação da carroceria nas curvas, auxiliando o trabalho das barras estabilizadoras. Uma nova tecnologia, muito utilizada em modernos modelos europeus e também norte-americanos, que foi apresentada no mercado nacional inicialmente na nova versão da Palio Adventure, com ótimos resultados práticos.

Um produto com muitas inovações que, como a Station, não deverá sofrer alterações no seu preço. Sorte do consumidor, que poderá contar com uma Strada Adventure muito próxima de um SUV Light, por um preço estimado de R$ 47 mil.

Veja também

+ Fiat faz desconto em toda a linha; preço do Toro cai R$ 32 mil
+ Acesso de fúria de macaco deixa um homem morto e 250 pessoas feridas na Índia
+ Risco de casos graves de Covid é 45% maior em pessoas com sangue do tipo A, segundo pesquisadores europeus,
+ Aprenda a fazer o brigadeiro de paçoca de Ana Maria Braga


COMPARTILHAR
Notícia anteriorEngatou a sexta
Próxima notíciaPoderia oferecer mais