Para quem precisa, tamanho é documento

Roberto Assunção

Santa Fe é um dos sucessos da Hyundai no Brasil. No disputado mercado de crossovers, ele ocupa a 16ª posição com um expressivo volume de vendas: 4.241 no ano passado e 618 nos primeiros dois meses de 2015. Mas alguns consumidores são mais exigentes. Por isso, a Hyundai traz há um ano o Grand Santa Fe, que é 22,5 cm mais longo que o Santa Fe. As vantagens são evidentes: com 10 cm a mais de entre-eixos, o Grand Santa Fe oferece amplo espaço para cinco passageiros e conforto até para eventuais sexto ou sétimos passageiros. Por isso, ele responde por 26% das vendas do modelo. Visualmente, o Grand Santa Fe diferencia-se pela grade dianteira com quatro barras horizontais e pelos grandes faróis de neblina.


Além de ser bonito e ter um porte de respeito, o Grand Santa Fe tem um interior muito bem resolvido. Destaque para a tela multimídia e para o teto solar panorâmico

O carro impõe respeito pelo seu porte. Nas laterais, o destaque fica para as rodas de 18 polegadas; na traseira, para as duas ponteiras de escapamento cromadas. Seu motor V6 a gasolina de 3,3 litros oferece 270 cv de potência e 32,4 kgfm de torque. Pelo porte do carro (1.832 quilos) não dava para esperar baixo consumo de combustível, por isso ele tem nota E na classificação do Inmetro. Mas ele não é um monstrengo nas ruas – pelo contrário, sua agilidade até surpreende. Seu habitat natural, entretanto, é a estrada. Equipado com sete airbags, tração integral e um sistema de controle de estabilidade chamado VSM (Vehicle Stability Manegement), o Grand Santa Fe é um carro seguro.

O VSM interfere na direção e na tração das rodas em pisos que apresentem diferentes condições de aderência para os pneus da esquerda e da direita. A direção elétrica pode ser configurada em três modos, do mais firme ao mais solto. O painel é muito bom, com um volante de boa pegada. Destaque para a tela multimídia de 8 polegadas que traz uma utilíssima câmera de ré. O ar-condicionado oferece controle de ventilação e da temperatura até para os passageiros da terceira fileira de bancos. Ele também possui um sistema de purificação do ar interno. Não menos interessante é o teto solar panorâmico, que surpreende pelo tamanho. Vendido por R$ 189.990, o Grand Santa Fe é R$ 32.000 mais caro que o Santa Fe.

—–

Ficha técnica:

Hyundai Grand Santa Fe 3.3

Motor: 6 cilindros em V, 24V, comando de válvulas variável
Cilindrada: 3342 cm3
Combustível: gasolina
Potência: 270 cv a 6.400 rpm
Torque: 32,4 kgfm a 5.300 rpm
Câmbio: automático, seis marchas
Tração: integral
Direção: elétrica
Dimensões: 4,915 m (c), 1,885 m (l), 1,690 m (a)
Entre-eixos: 2,800 m
Pneus: 235/60 R18
Porta-malas: 383 litros (7 passageiros), 1.159 litros (5 passageiros) ou 2.265 (2 passageiros)
Tanque: 71 litros
Peso: 1.832 kg 0-100 km/h: 8s8
Vel. máxima: 207 km/h
Consumo cidade: 7,1 km/l
Consumo estrada: 9,2 km/l
Nota do Inmetro: E (categoria minivan)

Veja também

+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar