Passar o sinal vermelho ou ser assaltado? O que fazer?

Cada vez mais os motoristas de todo o Brasil se deparam com essa dúvida cruel: desrespeitar as leis de trânsito e ultrapassar um sinal vermelho ou correr o risco de ser assaltado quando estiver aguardando a luz verde do sinal, principalmente durante a noite e da madrugada. E nos centros urbanos o cerco está se fechando, pois as prefeituras investem cada vez mais em câmeras que automaticamente registram a multa de quem desrespeita o sinal vermelho, qualquer que seja a hora.

Esta é uma questão de difícil solução. Um confronto entre o cidadão respeitador das leis de trânsito e a vulnerabilidade das pessoas sujeitas à violência dos centros urbanos. A segurança deveria nos ser garantida pelo Estado. Mas, infelizmente, não é isso que acontece. E nós motoristas estamos sujeitos a toda sorte de infortúnios que a noite ou a madrugada possa nos reservar. Nesses horarios é cada um por sí e Deus para todos, como diz o ditado popular.

A cidade de São Paulo, por exemplo, anunciou há pouco a aquisição e instalação de milhares dessas câmeras vigias em seus semáforos de trânsito, com a clara intenção de fazer valer as leis de trânsito e garantir a segurança de pedestres e motoristas. Mas é claro que há também a intenção de faturar uma boa grana a mais em multas.

E o coitado do motorista? Como fica nessa automação das leis de trânsito? O que fazemos?Somos multados e ganhamos os sete pontos no nosso prontuário ou vamos procurar preservar a nossa segurança e de nossa família? As leis de transito devem ser obedecidas, mas em contrapartida a vida deve ser preservada e respeitada.

E quais seriam as soluções para esse complicado problema? A prefeitura de Campinas, a segunda maior cidade do estado de São Paulo, achou uma solução interessante: apesar de contar com câmeras vigia em muitos de seus sinais de transito, os programou para que o sistema seja automaticamente desativado e deixe de operar das 22h às 6h, justamente o período onde ocorrem a maior parte das abordagens criminosas de assalto a motoristas que param para respeitar a luz vermelha do sinal de transito.

Está aí uma ideia que poderia ser seguida pelos outros municípios que dispõem do recurso das câmeras nos seus sinais de transito. Agora para quem atualmente tem o infortúnio de não morar em Campinas e precisa trafegar a noite e da madrugada, uma boa solução é usar o bom senso e estar sempre ligado a tudo o que acontece ao seu redor sem se distrair.

Pare nos sinais vermelhos em que o movimento da rua e de pessoas inibiria ações violentas de ladroes a pé ou de moto. Em locais mais desertos, que tenham a presença de pessoas suspeitas (um ou mais indivíduos fingindo atravessar a rua ou motos com um ou dois indivíduos que se aproximem perigosamente de seu carro parado), eu aconselho que desrespeitem a lei de transito e passem o sinal vermelho. Claro que com atenção e cuidado.

Se esse sinal de transito for eletronicamente monitorado, lamento dizer, você será multado e receberá sete pontos no prontuário de sua carteira de motorista. Se esse é um péssimo conselho a ser dado a um motorista, fico com o alivio de saber que você pode ter se safado de um assalto.

Se o Estado não consegue nos dar segurança suficiente para termos a liberdade de ir e vir na hora que quisermos, pelo menos nos dê a chance de escapar. Como se faz na cidade de Campinas. Se durante a noite e de madrugada prevalece a lei do mais forte, nos deixem então a chance de fugirmos do banditismo que assola esse País.