Pebble Beach

O Concours d’Élégance de – praia situada entre as cidades de Carmel e Monterey – foi realizado pela primeira vez em 1950 e se tornou o mais sofisticado e elegante encontro de carros antigos do mundo. Em sua 57ª edição, em agosto passado, havia cerca de 200 automóveis de 12 países, que atraíram cerca de 15 mil pessoas, pagando US$ 175 (R$ 350) cada uma para curtir de perto as preciosidades expostas, algumas que ultrapassam os US$ 5 milhões

À tarde, no final do evento, o desfile do Duesenberg SJ 1935, vencedor do prêmio Best of Show na edição de 2007

Mas não é o colecionador que inscreve seu carro para o encontro. É a comissão organizadora que decide quem “merece” estar no evento e faz o convite. Esta edição recebeu automóveis da Itália, Suíça, Holanda, Hong Kong, Austrália e Argentina.

Os organizadores limitam a 200 o número de carros expostos e escolhem, a cada ano, algumas marcas de destaque. Desta vez, foram três americanas do grupo Duesenberg-Auburn- Cord e a inglesa Aston Martin. Claro que os mais raros e famosos dessas marcas estavam em lugar de honra. Entre eles, o Aston DB 5 de James Bond e os Duesenberg que pertenceram a Clark Gable e Gary Cooper.

O modelo Duesenberg que pertenceu a Clark Gable mereceu um lugar de honra

O Aston Martin DB5 usado pelo espião James Bond foi um dos destaques do encontro

Além das referências mundiais em qualidade de restauração, duas categorias com predicados opostos também estavam presentes: os hot-rods (na contramão da originalidade) e automóveis intocados desde que deixaram a linha de montagem. À tarde, para finalizar o evento, o desfile dos melhores de cada categoria e a apoteose com o Best of Show, prêmio levado pelo Duesenberg SJ 1935, carro produzido para as pistas e que recebeu o apelido de “Mormon Meteor”, do americano Ab Jenkins.

Fim de semana agitado

Quem estava na sala de espera do aeroporto de Monterey na segunda-feira seguinte ao evento de pôde presenciar dezenas de jatos executivos de grande porte decolando, um atrás do outro. São bilionários que passaram o fim de semana na Baía de Monterey para curtir alguns dos múltiplos eventos organizados na região para aproveitar a presença dos principais colecionadores do mundo. Para começar, são nove leilões de carros antigos entre a quintafeira e o terceiro domingo de agosto, quando ocorre o Concours d’Élégance. A RM Auctions, que promove dois deles, vendeu mais de 200 carros, nove deles com cifras acima de US$ 1 milhão. O mais caro foi uma Ferrari 250 Spyder California 1959, arrematada por U$ 4,95 milhões. Outra Ferrari badalada foi a 250 GT Lusso Berlinetta, de 1963, que pertenceu a Steve McQueen, vendida pela Christie’s por US$ 2,1 milhões. O lance veio pelo telefone, mas quem tinha mostrado interesse pelo carro foi o guitarrista Eric Clapton.

No mesmo fim de semana, centenas de carros esportivos e de corrida (até antigos F1 que pertencem hoje a colecionadores) correm na pista de Laguna Seca, divididos em 11 categorias. E, na sexta-feira, o Concorso Italiano reúne automóveis antigos e novos produzidos ou projetados por empresas da Itália.

Mas tudo começa com um charmosíssimo desfile de parte dos carros que serão exibidos no domingo em : é o Tour d’Élégance, uma volta de cerca de 50 km entre Carmel e Monterey, quando milhares de amantes dos carros antigos assistem e curtem o desfile das raridades.

Os envenenados hot-rods (à esquerda) brilham ao lado de carros intactos como o Fiat 1911 S74 de corrida (acima) e o restaurado Rolls-Royce Phanton III de 1939

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar



COMPARTILHAR
Notícia anteriorMercado
Próxima notíciaNovos caminhos