Pequeno e exagerado, mas cumpridor

Roberto Assunção

J2 pode até não ser o melhor carro da JAC Motors, mas com certeza é o mais simpático e charmoso. E é também o mais vendido, com cerca de 29% dos emplacamentos da marca. Foram 2.473 unidades vendidas no acumulado de 2014 e 222 em janeiro de 2015 (portanto, ele começou com 16 licenciamentos acima da média). Desde o ano passado, o J2 ganhou a versão bicombustível JetFlex, que usa o mesmo motor de 110 cv a gasolina, mas que desenvolve 113 cv quando abastecido com etanol. O sistema flex do JAC J2 dispensa o uso do tanquinho de combustível, o que é uma comodidade a mais para o proprietário. Para ter acesso à versatilidade do motor flex, o interessado em um J2 gastará R$ 37.490 (R$ 3.500 a mais em relação à versão a gasolina).


Por fora, o J2 ficou bem bonito com as faixas e as rodas esportivas. Por dentro, o painel é pobre, o grafismo do quadro de instrumentos dificulta a leitura e os controles dos vidros elétricos ficam mal posicionados

Embora seja chamado de 1.4 pela JAC, o motor do J2 é na verdade 1.3, pois tem 1332 cm3 de cilindrada. O arredondamento para cima é uma jogada de marketing do importador do carro chinês e, de certa forma, está coerente com a proposta do J2. Afinal, embora seja um carro minúsculo, de apenas 3,5 metros, quase sem porta-malas (128 litros), alguns de seus itens são exagerados. Na parte externa citamos as enormes lanternas traseiras duplas, desproporcionais ao porte do carro; por dentro, o exemplo fica por conta das maçanetas que abrem as portas. Apesar do conjunto ótico traseiro, o visual do J2 é agradável. É, de fato, um carro bonito.

Equipado com as rodas de liga leve pretas do modelo avaliado, ele consegue se destacar no trânsito. As faixas coladas no capô e na tampa do porta-malas acrescentam um ar esportivo. No site da JAC Motors é possível simular várias combinações de cores para a carroceria, as faixas e as rodas. E seu desempenho não decepciona. Com uma boa relação peso-potência de apenas 8,1 kg/cv, esse carrinho de 915 quilos consegue acelerar de 0-100 km/h em 9s6. Com 14,5 kgfm de torque a 4.500 rpm, o J2 JetFlex demonstra agilidade na cidade. O câmbio manual de cinco marchas proporciona engates fáceis e os pneus largos (175/60 R14) dão boa estabilidade em curvas.

—–

Ficha técnica:

JAC J2 1.4 JetFlex

Motor: 4 cilindros em linha, 16V
Cilindrada:1332 cm3
Combustível: flex
Potência: 110 cv a 6.000 rpm (g) e 113 cv a 6.000 rpm (e)
Torque: 14,2 kgfm a 4.500 rpm (g) e 14,5 kgfm a 4.500 rpm (e)
Câmbio: manual, cinco marchas
Tração: dianteira
Direção: hidráulica
Dimensões: 3,535 m (c), 1,640 m (l), 1,475 m (a)
Entre-eixos: 2,390 m
Pneus: 175/60 R14
Porta-malas: 121 litros
Tanque: 35 litros
Peso: 915 kg 0-100 km/h: 9s6
Velocidade máxima: 187 km/h
Autonomia cidade: 12,0 km/l (g) e 8,4 km/l (e)
Autonomia estrada: 12,5 km/l (g) e 8,7 km/l (e)
Nota do Inmetro: C (categoria Subcompacto)

Veja também

+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar