Pequeno luxo

Ela é uma das mais tradicionais marcas de 4×4 do planeta, mas agora quer ganhar espaço no meio urbano – e sem perder seu DNA todo-terreno. É com essa ambição que a britânica Land Rover apresenta sua mais nova aposta, o Range Rover Evoque, que chega em novembro deste ano ao Brasil. Ele representa, em muitos sentidos, uma revolução dentro da história da companhia: é o menor, mais leve e mais econômico Range Rover já produzido. Tudo pensado para se integrar ao dia a dia das grandes cidades e a um público mais jovem, que busca mais tecnologia e sofisticação.

MOTOR SHOW testou o Evoque em 170 quilômetros de estradas de terra, rodovias e trilhas pelas montanhas do País de Gales (terra dos Rovers, fundadores da empresa) até as ruas de Liverpool, onde ca a fábrica da companhia. O modelo testado, automático e com motor 2.0 a gasolina de excelentes 240 cv, se revelou rápido nas estradas e muito preparado para terrenos íngremes e escorregadios, cheios de lama e cascalho. As configurações a diesel apresentadas aos europeus não serão vendidas no Brasil, ao menos a princípio.

O câmbio automático de seis marchas e a tração permanente nas quatro rodas possibilitam ao Evoque conciliar o conforto exigido na condução cotidiana com a robustez necessária para encarar trilhas que poderiam deixar muitos supostos “jipões” pelo caminho. Isso porque, além da tração 4×4, ele conta com motores turbocomprimidos e o já famoso (e muito copiado) sistema Terrain Response, que altera também as respostas do motor e do câmbio conforme o tipo de terreno, que pode ser selecionado por um botão no console. A divisão de torque entre os eixos varia continuamente, com a ajuda do diferencial controlado eletronicamente, que proporciona aderência e equilíbrio nas diferentes condições de tereno.

NA VERSÃO CUPÊ, MAIS CURTA, A ESPORTIVIDADE DO AGRESSIVO DESIGN FICA AINDA MAIS ACENTUADA

O motor a gasolina apresenta excelente desempenho graças, em grande parte, ao ótimo torque: são quase 35 kgfm. Há também potência de sobra, com respostas imediatas mesmo ao mais leve toque no acelerador. E essa mesma sensibilidade está presente na atuação dos freios, o que garante muito mais segurança no uso urbano.

Durante nosso test drive, foi possível ver a tecnologia da marca trabalhar na superação de descidas íngremes, buracos e outros obstáculos. O curioso é que, ao mesmo tempo que mostra toda essa valentia, o teto-solar panorâmico e o acabamento re nado, com muito couro, transmitem todo o requinte desejado para o uso urbano. E o design, nesse carro, não é apenas um detalhe: tanto o modelo cupê quanto o cinco portas podem ser customizados em cores, acabamento e detalhes internos e externos,o que acaba tornando cada carro praticamente único, garantindo exclusividade.

Uma tela de oito polegadas no painel concentra as funções de áudio, vídeo, navegação e telefone, com comandos bastante intuitivos. Além disso, o Evoque tamém auxilia o motorista a estacionar em espaços diminutos, a superar pontos cegos (com sensores e cinco câmeras acoplados ao redor do carro) e a descer terrenos íngremes (acionando o controle de descida, o motorista nem precisa acelerar ou brecar, que o carro vai sozinho). Essa automatização do Evoque, talvez excessiva, pode desagradar a motoristas que preferem controlar 100% cada ação do carro, mas não deixa de ser bastante conveniente para os mais inexperientes.

Em vez da alavanca de câmbio, há um botão rotativo. Nas versões top, quem viaja atrás tem telas multimídia e espaço razoável. O acabamento é caprichado nos mínimos detalhes, como os painéis das portas, ao lado

Nas versões com câmbio automático, no lugar da tradicional alavanca há um botão giratório, com um design mais feminino, que pode desagradar um pouco aos condutores mais tradicionais. Mas, de todo modo, a versão com câmbio manual também estará disponível no Brasil, onde os modelos Coupé e cinco portas serão comercializados a um preço que deve partir da casa dos R$ 180 mil, segundo revelou Flávio Padovan, presidente da Jaguar Land Rover América Latina e Caribe.

OS PRINCIPAIS CONCORRENTES DO EVOQUE

BMW X1

Apesar do prestígio da marca alemã, é mais vendido em sua versão com preço na casa dos R$ 115 mil. Nessa configuração de entrada, ele tem um pacote de equipamentos bem mais modesto, tração apenas traseira e um motor menos potente, de 150 cv.

AUDI Q3

A novidade, que avaliamos na edição passada, só deve chegar ao Brasil no início do ano que vem. Será vendido apenas com motor 2.0 turbo de 211 cv e tração integral. Seus preços oficiais ainda não foram divulgados, mas devem começar na casa dos R$ 140 mil.

MERCEDES GLK

Por pouco mais de R$ 190 mil, tem tração 4X4 e apenas uma opção de motor: um seis cilindros com ótimos 231 cv, mas que consome bastante gasolina. Seu design “quadradão” parece não ter agradado aos brasileiros, pois as vendas andam fracas.

Veja também

+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar



COMPARTILHAR
Notícia anteriorAqui cabem sete
Próxima notíciaBenz, a embaixatriz