Perto dele, os rivais são pequenos

NISSAN TIIDA R$ 65.928

No mercado brasileiro, onde mais de 87% dos carros novos vendidos são flex, não ter a opção de rodar com álcool é uma falha grave. E este é justamente o único problema do Tiida: seu motor 1.8 só pode ser abastecido com gasolina. Golf, Vectra GT/ GT-X, Peugeot 307 e Stilo, por exemplo, já rodam com álcool, enquanto o novo Focus 2.0 sofre do mesmo problema do Nissan. Mas a solução, assim como para o Ford, está próxima: o motor 1.8 flex da nova minivan Livina, que você vê nesta edição, chega ao hatch em junho. Se você puder esperar, fará uma excelente compra.


Isso porque o Tiida é um carro cheio de qualidades. O espaço interno impressiona e deixa os principais concorrentes literalmente “pequenos”. O banco traseiro, deslizante nesta versão top, permite aumentar o espaço para os ocupantes ou para as bagagens que vão no porta-malas (que varia de razoáveis 289 a excelentes 463 litros) , o que for mais interessante no momento.

A dirigibilidade também surpreende, com excelente suspensão, ótimo equilíbrio entre conforto e esportividade, e a direção precisa, que se comunica muito bem com as rodas dianteiras. O câmbio automático tem apenas quatro marchas, sem opção de trocas sequenciais, mas ,ligado ao motor com comando variável de válvulas, não chega a decepcionar. O desempenho, porêm, fica um pouco prejudicado. Melhor levar, por R$ 4.500 a menos, a versão manual seis marchas. Melhor, ainda, é esperar o flex. Aí, então, o único hatch japonês ficará ainda melhor.

Modelo tem bom pacote de equipamentos, um som interessante e um design diferenciado. Por dentro, há espaço de sobra para uma família

 

SHARE
Artigo anteriorMelhor trimestre da história
Próximo artigoA moda 2010