Peugeot 308 2016: muito mais que um farol novo

De cara nova e de alma lavada, a linha 2016 do Peugeot 308 traz visual renovado e novo motor turbo flex de 173 cv com etanol para as versões Griffe THP. O hatch agora exibe para-choques redesenhados, luz diurna de navegação em LED para todas as configurações (Allure 1.6 manual, Allure 2.0 automática e a avaliada Griffe THP), nova grade do radiador em posição elevada e com o emblema do leão ao centro, lanternas de LED de segunda geração e novas rodas. Essas modificações acompanham as do Peugeot 508, que inaugurou a nova linguagem visual do fabricante.

Alinhado externamente com o modelo vendido na Europa, por dentro, a cabine do 308 também estreou mudanças, como o novo desenho do volante revestido de couro, o quadro de instrumentos com fundo branco e grafia revista, além dos acabamentos do console pintados de black piano. Os bancos receberam novas espumas, com densidade mais macia no assento e mais firmes nas abas laterais, ajudando a segurar o corpo ao contornar uma curva. O 308 também ganhou novas vedações nos vidros e nas portas, além de uma reprogramação no modo Auto do ar-condicionado digital de duas zonas.

A central multimídia é a mais evoluída da Peugeot, com tela de 7 polegadas, tecnologia Mirror Link e Car Play, que permite espelhar o conteúdo do smartphone, e HD interno com capacidade de 16 GB.  Outra função é o Link My Peugeot, para Android e IOS, que permite monitorar o consumo, localizar onde o veículo está estacionado, entre outros recursos. O teto panorâmico é de série em todas as versões. Mas é ao volante que aparece o grande salto deste 308 Griffe THP. O motor 1.6 flex usa turbo e injeção direta, com 173 cv de potência abastecido com etanol.

Essa unidade estreou no 2008 Griffe THP e, em relação ao bloco utilizado pelo crossover, o do 308 tem algumas modificações, como uma nova tomada de ar na admissão, por exemplo. A dirigibilidade foi melhorada em relação ao 308 “de antes”. As suspensões foram revisadas, passando a absorver melhor as imperfeições do asfalto, contribuindo para a diminuição de ruído. A traseira deixou de produzir batidas secas ao passar sobre buracos ou outras imperfeições, por exemplo. Por conta da nova suspensão, a dirigibilidade do 308 está mais aguçada.

Além disso, o funcionamento do pedal do acelerador está mais suave, assim como o do freio, que tem curso mais progressivo (anteriormente, era mais sensível). A caixa de direção continua a mesma e não sofreu nenhuma mudança. A transmissão automática de seis velocidades (EAT6) teve as passadas de marcha retrabalhadas e ainda recebeu a função ECO. Esse recurso é voltado para o uso urbano e prioriza o giro baixo. Segundo a Peugeot, com ela acionada há uma diminuição de 7% no consumo. Faltaram as borboletas atrás do volante. As trocas sequenciais são feitas unicamente pela alavanca. Uma pena em um modelo com pegada esportiva como o Peugeot 308 THP Flex.

—–

Ficha técnica:

Peugeot 308 Griffe THP

Preço estimado: R$ 85.000
Carro avaliado: R$ 85.000
Motor: 4 cilindros em linha 1.6, 16V, turbo, injeção direta
Cilindrada: 1598 cm3
Combustível: flex
Potência: 166 cv a 6.000 rpm (g) e 173 cv a 6.000 rpm (e)
Torque: 24 kgfm a 1.400 rpm (g) e 24 kgfm a 1.400 rpm (e)
Câmbio: automático sequencial, seis marchas
Direção: eletro-hidráulica
Suspensões: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: discos ventilados (d) e discos sólidos (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,292 m (c), 2,064 m (l), 1,518 m (a)
Entre-eixos: 2,608 m
Pneus: 225/45 R17
Porta-malas: 430 litros
Tanque: 60 litros
Peso: 1.392 kg
0-100 km/h: 8s3 (g) e 8s1 (e)
Velocidade máxima: não divulgada (e) e 215 km/h (g)
Consumo: não divulgado
Emissão de CO2: sem dados
Nota do Inmetro: não participa