Picapinha de família

Roberto Assunção

A primeira picapinha cabine dupla surgiu por acaso. A Fiat vendia sua Strada cabine estendida e os proprietários transportavam passageiros atrás dos bancos. Depois, passaram a improvisar ali encostos e cintos de segurança. Tudo irregular, claro. A Fiat, que não é boba, logo lançou uma versão oficial com cabine dupla. Assim, uma ideia que podia parecer bizarra – uma picape quase sem caçamba –, hoje responde por mais de um quarto das vendas do segmento e por metade das vendas da Strada. E claro que a Volks, que almeja roubar da Fiat a liderança de mercado, não podia ficar de fora: cinco anos depois, lança sua Saveiro Cabine Dupla. 


A novidade chega em três versões. A Trendline (R$ 47.490) e a Highline (R$ 52.720) têm o velho motor 1.6 8V (104 cv). De série, a primeira tem freios a disco nas quatro rodas, direção hidráulica, banco com ajuste de altura, vidros e travas elétricas e rodas aro 14; a segunda soma sensor de estacionamento, som, volante multifuncional, luzes de neblina, ar-condicionado, retrovisores elétricos e rodas aro 15. Já a Cross parte de R$ 59.990 e ganha rodas de liga-leve aro 15, pneus mistos, volante com ajuste de altura e profundidade, santantônio, capota marítima e ganchos deslizantes na caçamba. Para efeito de comparação, a Strada Cabine Dupla custa de R$ 45.990 a R$ 59.360. 

Mas a maior vantagem da Cross está na mecânica. A transmissão é a mesma ótima caixa manual de cinco marchas das demais, porém acoplada ao novo motor 1.6 16V flex (120 cv). Para completar, a versão também tem controles de tração e estabilidade, assistente de partida em subidas, ABS off-road e bloqueio eletrônico automático do diferencial – na Strada, ele é acionado por botão e só com o veículo parado. 

A Saveiro não tem uma terceira porta como a Strada, mas as portas grandes tornam o acesso ao banco traseiro razoável. Lá atrás, há espaço para três – o banco é 1 cm mais estreito que o do Gol – e há três apoios de cabeça. O vidro traseiro não abre, mas os laterais são basculantes e há apoios de braço, porta-garrafas, porta-copos e tomada 12V.

Uma vantagem da nova Saveiro Cabine Dupla em relação à Strada está na visibilidade de quem senta atrás, pois o banco é 9,5 cm mais alto que o dianteiro. E para que os passageiros (de até 1,75 m) não raspem a cabeça no teto, a marca encontrou uma solução: um ressalto eleva o teto em 4,2 cm. Esteticamente, ficaria feio, mas ele acabou escondido pelo rack de teto – que, por isso, é item de série em todas as versões. A cabine maior reduziu a capacidade da caçamba para 580 litros (734 na cabine estendida). Não é muito mais do que cabe em um sedã médio, mas tem a vantagem (e as desvantagens) de ser uma caçamba. Como mostrou a Strada, o consumidor aprova.

 

 

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel