Pinturas bizarras de fábrica para carros conhecidos no Brasil

De Duster camuflado a S10 Raptor: vale tudo para fugir da monotonia

16165

De acordo com a última pesquisa feita pela fabricante de tintas PPG, cujos resultados foram divulgados no início deste ano (leia mais aqui), o branco e outras cores conservadoras, como o prata e o preto, seguem líderes de preferência quando o assunto é pintura automotiva. Mas isso não impede que fabricantes de todo o mundo resolvam colocar no mercado algumas opções inusitadas de tons e padrões de pintura. Confira abaixo as combinações mais bizarras para automóveis conhecidos no mercado brasileiro.

Chevrolet S10

Divulgação

A Chevrolet S10 da Tailândia (chamada de Colorado, apesar de ter o mesmo visual da picape brasileira), é comercializada numa versão chamada High Country Storm. Ela tem apliques no capô e faixas laterais que dão ao topo de linha da picape tailandesa o visual das Ford F-150 Raptor de geração passada. E esses apliques podem ser combinados à carroceria na cor laranja. Será que faria sucesso por aqui?

Ford EcoSport

Divulgação

Em 2015, a Ford vendeu no mercado japonês 70 unidades do EcoSport na série especial Bright Yellow. Como fica claro no nome em inglês, o diferencial era a pintura em amarelo brilhante. Um belo contraste em relação aos EcoSport pretos e brancos que vemos aqui no Brasil…

Peugeot 3008

Divulgação

Na França, por um adicional de 1.590 euros (cerca de R$ 6.900), o comprador do Peugeot 3008 GT pode encomendar a pintura em preto da parte traseira da carroceria. E ainda leva no mesmo pacote o gancho para reboque.

Renault Duster

Divulgação

Em 2014, o Dacia Duster foi comercializado no mercado italiano na série especial Brave. Com uma produção limitada a 100 unidades, todas com o motor 1.5 diesel de 110 cv, se diferenciava das versões de produção pela pintura camuflada da carroceria. A edição limitada foi reeditada no final do ano passado, como Brave2. Mas sem camuflagem.

Toyota Etios

Reprodução

Conhecido como Etios Liva na Índia, o hatch compacto da Toyota é oferecido em três opções de pintura “saia e blusa”. Teto e colunas na cor preta podem ser combinados à metade inferior da carroceria nas cores laranja, vermelho e branco.

Volkswagen Golf

Reprodução

Vendido por aqui na segunda metade dos anos 1990, importado do México e da Alemanha, o VW Golf de terceira geração teve uma das série especiais mais conhecidas quando o assunto são pinturas bizarras. Batizada de Harlequin, teve 275 unidades produzidas em 1996, que foram comercializadas nos Estados Unidos, Canadá e México. O destaque eram as partes da carroceria pintadas em quatro cores (Tornado Red, Ginster Yellow, Pistachio Green e Chagall Blue) oferecidas para o Golf naquele ano.

blog comments powered by Disqus