Por que a VW Amarok V6 esgotou o lote inicial em menos de 24h

"Fui investigar para saber se existiam 450 endinheirados loucos ou se eu havia perdido alguma parte do processo. Pois bem, acho que perdi"

VW Amarok V6 (Foto: Divulgação)

Mesmo tendo o projeto mais antigo dentre as picapes médias vendidas em nosso mercado (foi apresentada em 2010), a VW Amarok V6 Highline surpreendeu: as primeiras 450 unidades oferecidas na pré-venda com a nova motorização turbodiesel de 225 cv esgotaram em menos de 24h. E tudo isso, com um preço fixo estabelecido de significativos R$ 187.710. Um choque! Mas não é bem assim. Fui investigar para saber se existiam 450 endinheirados loucos ou se eu havia perdido alguma parte do processo. Pois bem, acho que perdi. Não sabia  — em que pese a obrigação do meu trabalho — que as picapes turbodiesel topo de linha estavam com preços tão altos.

Só para que você tenha uma ideia: a picape média que mais vende em nosso mercado é a Toyota Hilux. Em sua versão mais cara, sem opcionais, ela custa a bagatela de mais de R$ 193 mil! A segunda picapona mais vendida é a Chevrolet S10, que em sua versão High Country custa pouco mais de R$ 182 mil. A Ford Ranger é a terceira mais vendida e, na versão Limited turbodiesel com motor de 5 cilindros e câmbio automático de 6 marchas, sai por pouco mais de R$ 190 mil. A Amarok vem em quarto, vendendo cerca de um terço da líder Hilux e, quando oferecida com o motor 2.0 4 cilindros biturbo de 180cv, custa na versão Extreme cerca de R$ 181 mil. Agora você está entendendo porque a Amarok V6 tinha praticamente preço promocional?

Assim, podemos concluir que não se tratavam de 450 loucos endinheirados. Mas, sim, de 450 consumidores bem espertos e antenados com o dia-a-dia do mercado. Eles adquiriram uma picape que, de longe, tem o melhor e mais moderno motor de todas elas, com um câmbio automático de 8 marchas (enquanto as outras dispõe de transmissões de 6 velocidades), rodas de 19 polegadas e todos os equipamentos e mimos que esses exigentes consumidores querem. E por um preço que está bem próximo a média das concorrentes. A líder Hilux, por exemplo, tem um motor de 177cv com um torque máximo de 45,9 mkgf. Os números da Amarok V6 são infinitamente superiores, até mesmo porque confrontamos um motor 2.8 de 4 cilindros com um 3.0 turbodiesel de 6 cilindros em V. Essa usina de potência e torque vem da Alemanha e, não por acaso, equipa o Audi Q7 TDI.

Esse lote de 450 unidades foi encerrado. Mas os demais interessados não devem ficar tristes: Para fevereiro, essa Amarok V6 TDI será regularmente vendida em toda a rede da marca. Como vantagens, o consumidor poderá escolher várias cores (nessa pré-venda, todas as unidades eram brancas), as rodas poderão ser de 18, 19 ou 20 polegadas, deixando a Amarok ainda mais estilosa (Esse primeiro lote era equipado somente com rodas 19”).

Desempenho

Só para você ter uma ideia da fera: Ela acelera de 0 a 100 km/h em cerca de 8 segundos (um esportivo como o Sandero R.S. cumpre a prova nesse mesmo tempo e um Jetta 2.0 Turbo cumpre essa prova em 7,6 segundos) e faz 195 km/h de velocidade máxima. Para aquele motorista que tem o pé leve no acelerador, ela mostra-se econômica, graças à injeção direta eletrônica de seu motor. Para quem curte picapes, um prato cheio. Só me resta parabenizar os 450 sortudos que, em minha opinião, fizeram a escolha correta pelo preço certo. Qual deverá ser o preço da Amarok V6 TDI em fevereiro? Bem, provavelmente mais salgado que os pouco menos de R$188 mil que esses 450 compradores pagaram. Entendeu porque acabou tudo em tão pouco tempo?