Por um pouco mais, compre o 1.6

SANDERO EXPRESSION 1.0 R$ 36.161

Desenho para lá de jovial, linhas inovadoras e espaço interno amplo: o Sandero é o mais espaçoso entre os hatches compactos. Tem porta- malas de 320 litros que, com os bancos rebaixados, chega a 1.200 litros (no Fox são 260 litros e, no Palio, 280).

Por ser um carro leve com um motor de até 77 cv, tem ótima dirigibilidade e estabilidade nas curvas, mas é fraco em arrancadas (isso porque o 1.0 16 válvulas fica “mais esperto” quando utilizado acima de 3.000 rpm).

Para quem enfrenta diariamente o trânsito pesado, ele pode ser uma escolha interessante, principalmente pela maciez nas trocas de marchas. Sem dúvida, uma boa opção, por seu baixo consumo de combustível. Mas o Sandero 1.6 8V acelera melhor sem gastar muito mais combustível (e é só um pouco mais caro), o que põe uma pulga atrás da orelha do consumidor.

A utilização excessiva de plásticos no acabamento é um ponto negativo, facilitando o surgimento de ruídos. Por outro lado, o estofado dos bancos é caprichado, bastante confortável.

Outro ponto negativo do carro é o preço, que pode ficar alto demais. O modelo avaliado, com preço sugerido de RS 38.240 (versão Expression com ” Kit Plus”, ar-condicionado e pintura metálica), fica próximo do 1.6 8V, que sai por R$ 42.040 com os mesmos equipamentos.

Portanto, este francobrasileiro, mesmo estando na categoria dos hatches compactos, impressiona pelo espaço que dá às pernas do motorista e dos passageiros e pelo quanto a marca evoluiu nos últimos anos. Aproveitando o bom momento que vive a indústria de automóveis nacional, só no mês de março foram emplacados 3.195 Sandero, modelo que se aproxima cada vez mais das vendas do Fiesta e do Corsa.

O painel e o acabamento são simples, mas não fogem à média do segmento. Acima, os comandos dos vidros, que ficam no painel, e não nas portas