Postos terão que exibir preços antes e depois da queda do ICMS

O objetivo da medida é que os consumidores possam comparar os valores

0
20
Posto de combustível - Foto: José Cruz/Agência Brasil

Conforme publicado no Diário Oficial da União (DOU) nesta quinta-feira (7), o presidente Jair Bolsonaro editou um decreto em que obriga os postos a mostrarem os preços dos combustíveis antes e depois da lei do teto de 17% sobre o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

De acordo com o texto, o objetivo da medida é que os consumidores possam comparar os valores.

+ Preços da gasolina, etanol e diesel registram queda, segundo ANP
+ Gasolina em SP deve ficar R$ 0,48 mais barata na bomba
+ Redução do ICMS sobre combustíveis: 20 Estados anunciaram medida


O decreto também define que o posto deverá utilizar como parâmetro os preços de 22 de junho, ou seja, um dia antes de o presidente sancionar a lei do ICMS sobre os combustíveis.

O decreto passa a vigorar a partir de hoje e vai valer até 31 de dezembro de 2022.

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ Novo Honda HR-V: concessionária revela preço de lançamento do SUV
+ Honda HR-V: nova geração do SUV desembarca no Brasil
+ Preços da gasolina, etanol e diesel registram queda, segundo ANP
+ Hyundai HB20 é apresentado completamente revisto; confira os preços
+ GP da Áustria: confira os horários e onde assistir a corrida
+ Shineray lança scooter elétrica PT4 PRO por R$ 13.990
+ Suzuki promete condições especiais para suas motos em julho
+ Carro por assinatura vale a pena? Confira um guia completo com preços, vantagens e desvantagens
+ Comparativo de Carros Elétricos: Peugeot e-208 GT vs. Mini Cooper SE vs. Fiat 500e vs. Renault Zoe
+ Avaliação: Chevrolet Onix Premier é conectado e bom de guiar, mas já passa de R$ 100 mil
+ BYD lança o sedã elétrico Han EV no Brasil; veja o preço
+ Veja qual é o significado dos códigos de erro nos painéis dos Chevrolet