Preço da gasolina volta a subir na 1ª quinzena de maio

Combustível fechou a 1ª quinzena de maio com preço médio de R$ 5,789, aponta a ValeCard

0
119
Preço da gasolina caiu na refinaria, mas queda não deve aparecer imediatamente para o consumidor final
Preço da gasolina volta a subir na primeira quinzena de maio

Um levantamento feito pela empresa de gestão de frota ValeCard aponta que a gasolina fechou a 1ª quinzena de maio com preço médio de R$ 5,789. Alta de 0,91% em relação a abril.

+ Os 10 SUVs “submédios” mais econômicos do Brasil
+ Veja 5 carros econômicos usados por cerca de R$ 20 mil
+ Cinco dicas para economizar combustível no seu carro
+ Mazda lança carro a gasolina com consumo de híbrido


A pesquisa foi feita por meio do registro das transações realizadas com o cartão de abastecimento da ValeCard entre os dias 1º e 14 de maio, em cerca de 25 mil postos de combustíveis de todo o País. As maiores altas foram registradas no Amapá (8,71%) e Piauí (3,51%). Por outro lado, os estados do Amazonas (-2,86%) e Sergipe (-0,50%) registraram as maiores quedas no preço da gasolina.

As capitais do Acre (R$ 6,182) e Rio de Janeiro (R$ 6,237) foram as que apresentaram maiores preços médios na primeira quinzena de maio. Já Florianópolis (R$ 5,200) e Salvador (R$ 5,267) registraram os menores valores. Confira na tabela abaixo.

Preço da gasolina volta a subir na primeira quinzena de maio

Gasolina x etanol

Conforme o levantamento, em apenas dois Estados brasileiros (São Paulo e Mato Grosso) compensa abastecer o veículo com etanol – a opção só é vantajosa quando o litro do derivado da cana-de-açúcar custar 70% (ou menos) do que o litro da gasolina. No período, Pará (R$ 5,126) e Rio de Janeiro (R$ 5,080) registraram os maiores preços médios do etanol.