Pressa por que, se o bom é rodar tranquilo?

Fotos: Roberto Assunção

Uma das cenas mais raras nas estradas do Brasil é um Toyota Corolla circulando em alta velocidade. Normalmente, os motoristas do sedã japonês dirigem de forma pacata, moderada, sem pressa de chegar. Para descobrir a razão disso, basta dirigir um. Foi o que zemos com o novo Corolla GLi 1.8 automático. Equipado com câmbio contínuo CVT, que simula sete marchas, essa versão sai por R$ 9.990, ou seja, R$ 10.000 a menos do que o Corolla XEi 2.0. Existe também um GLi 1.8 com câmbio manual de seis marchas, por R$ 66.570. Essa diferença de R$ 3.420 pelo automático vale muito a pena, poiso CVT dá a ele um rodar suave. Para quem quiser ter a sensação de mais comando do carro, existe uma alavanca para as trocas sequenciais.

Este Corolla convida seu motorista a andar devagar. Ele é muito confortável e tem banco, volante, comandos e pedais nas posições exatas para uma condução tranquila. Mas o carro não é xoxo. Seu motor 1.8 ex de 139/144 cv é capaz de desenvolver boas retomadas de velocidade – ele passa de 90/100 a 130/140 km/h com boa desenvoltura, mas se for necessária uma freada brusca a carroceria perde um pouco a estabilidade. Esse é o custo das suspensões macias. Na cidade, o torque de 17,7/18,4 kgfm a 4.200 giros é su ciente para quem não anda sempre atrasado ou querendo driblar o trânsito. Seu motor 16V tem bloco e cabeçote de alumínio com duplo comando variável. 

A sensação de bem-estar a bordo do Corolla 1.8 é grande. Os bancos são de tecido, bem macios. Quase todo o painel, o volante e a parte de dentro das portas são feitos de couro. As poucas exceções usam black piano. Os pedais foram deslocados 1 cm para a frente. Atrás, os joelhos dos passageiros ganharam 8,5 cm (total de 70,6 cm). O Corolla GLi vem com cinco airbags (dianteiros, laterais e de joelho), direção elétrica, ar-condicionado manual, computador de bordo, sistema de som com bluetooth, relógio digital, chave canivete com alarme, faróis de neblina, freios com ABS e EBD, vidros/espelhos elétricos e sistema Isofix.

Tudo isso explica por que os motoristas de Corolla rodam sempre de forma tranquila.

Veja também

+ Fiat faz desconto em toda a linha; preço do Toro cai R$ 32 mil
+ Acesso de fúria de macaco deixa um homem morto e 250 pessoas feridas na Índia
+ Risco de casos graves de Covid é 45% maior em pessoas com sangue do tipo A, segundo pesquisadores europeus,
+ Aprenda a fazer o brigadeiro de paçoca de Ana Maria Braga