PSA busca parceiros para o projeto Hybrid Air

Previsto para 2016, o lançamento do primeiro carro do Grupo PSA Peugeot Citroën com a tecnologia Hybrid Air deve atrasar. Com um gasto estimado em 500 milhões de euros (R$ 1,5 bilhão) para trazer a tecnologia dos protótipos para as ruas, os franceses buscam uma parceria com outra montadora para dividir os gastos com o desenvolvimento.

De acordo com o site Automotive News Europe, outro fator que atrapalhou o cronograma do projeto foram as mudanças na equipe responsável pelo Hybrid Air. Além da saída do engenheiro-chefe Karim Mokaddem, em setembro passado, houve um corte na equipe de técnicos, que inicialmente era de 180 pessoas.

Ao contrário dos híbridos tradicionais, que combinam unidades motrizes elétricas e a combustão, o sistema Hybrid Air utiliza o motor a combustão e os sistemas de freios para gerar ar comprimido, que então é armazenado para contribuir com a propulsão ou até impulsionar sozinho o veículo.

Pelo cronograma inicial, apresentado em 2013, modelos compactos, como o Peugeot 208 e o Citroën C3, seriam os primeiros a dispor da tecnologia.