Quanto eles pesam no seu bolso

VW JETTA 2.5 SUGERIDO

R$ 79.890

FUSION SEL 2.5 SUGERIDO

R$ 84.900

HONDA ACCORD LX SUGERIDO

R$ 93.370

HYUNDAI AZERA GLS SUGERIDO

R$ 79.900

Carros que custam perto dos R$ 80 mil não podem ser ruins. Partindo dessa premissa, todos os modelos da foto acima são boas opções de compra. Quando se comparam modelos nessa faixa de preço, dizer categoricamente qual deles é o melhor é sempre uma decisão um tanto injusta. A vitória ou a derrota acaba sendo definida nos detalhes, os quais levam em consideração um julgamento que pode não ser o mesmo do consumidor. O comprador tem suas prioridades individuais e elas podem determinar sua preferência pelo carro que tem, por exemplo, a performance menos brilhante, mas consome menos.

Por isso, resolvemos inaugurar um novo tipo de comparativo, que leva em consideração não apenas a mecânica, a tecnologia ou o comportamento dos carros, mas também – e principalmente – quanto essa escolha irá pesar no bolso. Claro que, da mesma forma, muitos irão preferir um carro com seguro mais alto, porque oferece uma garantia maior, ou fecharão os olhos para o fato de uma marca ter poucas revendas, porque o preço do modelo está atraente. A palavra final continua sendo do consumidor.

Apesar de custar R$ 93.000 na tabela, é possível comprar um Accord 2.0 de 156 cv por R$ 84.000. Quem estiver em busca de uma performance mais brilhante deve descartá-lo de cara, pois é o fracote do comparativo. No entanto, com motor menor e equipado com um bom câmbio automático de cinco marchas, ele se dá muito melhor que os oponentes quando o assunto é consumo de combustível. Durante nossa avaliação, o sedã fez médias de 13,4 km/l na estrada e 8,3 km/l na cidade. Em equipamentos, ele também perde feio para os concorrentes. Falta até o básico: sensor de estacionamento, ar-condicionado digital, computador de bordo. E peca no quesito segurança por dispor de apenas dois airbags e não possuir controle de estabilidade e tração.

No extremo oposto, temos o Azera, único exemplar com motor V6, com seus 245 cv. Vendido por cerca de R$ 79.900 na versão completa (há ainda a completíssima), o modelo oferece bom desempenho e despeja força com progressão. Penalizado no consumo, gastou, em nossa avaliação, 10,8 km/l na estrada e 6,7 km/l na cidade. A bordo não há solavancos, trancos ou barulhos além do ruído dos pneus no asfalto. Ágil na cidade, acelerando fundo o carro ganha velocidade sem rispidez. Uma delícia. Entre os equipamentos, ele oferece airbags dianteiros, laterais, de cortina, bancos de couro, computador de bordo, bancos com ajuste lombar e de altura, ar-condicionado automático bizone, entre outros itens.

No meio do caminho, ficam Jetta e Fusion, ambos com motor 2.5 de 170 cv e 173 cv, respectivamente. Os dois oferecem uma tocada mais esportiva, empolgante e jovial e totalmente oposta à proposta de Accord e Azera. O VW, segundo mais gastão, com média de 11,5 km/l na estrada e 7,12 na cidade (durante nossa avaliação), sai por R$ 79.890 e oferece um pacote interessante de itens de série, semelhante ao do Azera, mas fica devendo bancos de couro e rodas 17″, que são opcionais. Já o Ford, com câmbio de seis marchas como o Jetta, reúne itens semelhantes, tem couro nos bancos e fez 12,0 km/l na estrada e 7,5 km/l na cidade. É o segundo mais caro: R$ 84.900.

Em relação à garantia de fábrica, dos cinco anos oferecidos pela Hyundai, apenas o primeiro é de cobertura total, nos demais, a proteção é apenas para motor e câmbio. O mesmo expediente é utilizado pela VW, que dá um ano total e três para o powertrain. Na Honda, são três anos totais, menos a bateria (dois anos); e na Ford, a melhor nesse quesito, são três anos, sem nenhuma observação. Isso, é claro, se todas as revisões forem feitas.

*Preços cotados na Porto Seguro

*Os preços podem apresentar variações dependendo da concessionária consultada

*Preços cotados na Porto Seguro

Considerando que esse tipo de consumidor fica, no máximo, dois anos com um carro, cotamos quanto o proprietário irá gastar com as primeiras revisões programadas que ocorrem dentro desse período. Apesar da boa fama da marca, nesse caso, o Volks é o que tem as revisões mais caras. Obriga o proprietário do Jetta a visitar a concessionária a cada seis meses e acumular, no final de dois anos, um gasto de R$ 1.870. O Hyundai também pesa no bolso quando o assunto é manutenção. São três revisões nos primeiros dois anos ao custo total de R$ 1.768. No caso do Fusion, o custo para manter em dia os selinhos da revisão é de R$ 1.587. A Honda parece ser a que mais confia no taco de seu sedã. Obriga os compradores do Accord a voltarem à assistência apenas duas vezes e cobra, no total, R$ 798,25.

Mas os gastos com um automóvel não são apenas aqueles programados. Existem os incidentes dos quais nenhum motorista está livre. Uma sonda lambda ou um injetor podem estragar pela má qualidade do nosso combustível, um buraco pode acabar com seu jogo de pneu e roda ou uma leve batida pode obrigá-lo a trocar um farol. No que diz respeito à funilaria, o Hyundai Azera, mais refinado, paga o preço de sua sofisticação nas lanternas, por exemplo. A bela iluminação por LEDs faz o preço da peça de reposição subir para R$ 1.560, um valor próximo ao do Jetta (R$ 1.177), mas alto se comparado ao do Accord (R$ 836) e ao do Fusion (R$ 405). Nesse quesito, considerando a soma de todos os preços de nossa cesta de peças (escolhidas por serem os itens mais trocados nos primeiros dois anos, segundo mecânicos consultados), o modelo com peças mais caras foi o Accord, seguido de Azera, Jetta e Fusion. (leia tabela completa na página 60).

Por fim, comparando a desvalorização dos modelos (2009) em um ano, o Jetta teve a menor perda com 15,9%, contra 19,3% do Accord, 20,2 % do Azera e 22,3% do Fusion. Para seu bolso, a melhor opção de compra passa por Fusion e Azera. Dois modelos com propostas distintas, mas custos equilibrados. Defina suas prioridades e faça sua escolha.

Um dono de Accord gasta R$ 33 por mês com as revisões, enquanto o proprietário de um Jetta desembolsa R$ 78

Clique aqui para ampliar

Os preços podem apresentar variações dependendo da concessionária consultada

Clique aqui para ampliar

Teste de emissão realizado na oficina FRISON TECH Tel.: 3991-2367 – www.inspecaoveicular.com.br

* Dados da Europa (Automobil Revue)

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar



COMPARTILHAR
Notícia anteriorPara pequenas famílias
Próxima notíciaUma vida na fórmula 1