Receita brasileira

PEUGEOT 207 SW R$ 52.500

Os detalhes cromados, exclusivos desta versão, dão um toque refinado ao habitáculo. O destaque do painel fica por conta dos novos instrumentos circulares e do porta-objetos logo acima do porta-luvas

O segmento de peruas médias não é um dos mais competitivos do mercado, porém isso não significa que os consumidores destes veículos estejam dormindo no ponto. Prova disso foi a grande virada da Palio Weekend, com sua recente reestilização. Antes da reformulação, ela não chegava a ameaçar a liderança da SpaceFox, ficando atrás até da Parati. Com o lançamento da quarta geração, acompanhado de inovações como o sistema Locker, a perua da Fiat fechou o mês de julho como a mais vendida do segmento, com uma larga vantagem sobre a SpaceFox. Foram 3.274 unidades da Palio contra 1.628 de sua concorrente. A 206 SW, que ultimamente oscilava entre a terceira e a quarta posição deste ranking, acaba de ser substituída pela 207 SW, que chega em versões 1.4 e 1.6, esta última, só com câmbio automático. Quanto à configuração Escapade, a marca admitiu ter planos de lançála também na família 207, mas não definiu a data.


A grande vantagem da nova família é, sem dúvida, a identidade brasileira que ela tem. Afinal, toda a linha foi desenvolvida, exclusivamente, para rodar em nossas ruas. Mesmo contando com a mesma plataforma de sua antecessora, a 207 SW oferece um conjunto muito mais equilibrado. Sua suspensão passou por ajustes, recebendo novos amortecedores e uma curva de amortecimento traseiro mais eficiente, pois a anterior tinha uma leve tendência a escapar de traseira nas curvas quando estava com porta-malas vazio.

À esquerda , os botões de acionamento dos vidros elétricos, que ainda ficam em uma posição incômoda, entre os bancos dianteiros e deslocados para trás. À direita, os comandos do som e do ar-condicionado digital, típicos da marca

A versão avaliada tem motor 1.6 com câmbio automático tiptronic. No quesito desempenho o carro não decepciona. Tem respostas rápidas e bom rendimento na estrada, mas as marchas do câmbio automático de quatro velocidades não têm um escalonamento perfeito, resultando em reduções desnecessárias e trancos em algumas passagens para marchas mais altas. Isso, além de incômodo para os ocupantes, acaba fazendo o carro gastar mais. Uma boa solução é optar pelas trocas no modo seqüencial ou, se quiser manter no automático, colocar o câmbio no modo esportivo, que faz as trocas em giros mais altos.

Por um preço sugerido de R$ 52.500, cerca de R$ 2 mil mais caro que a 206 SW, a Peugeot está muito melhor representada no segmento de peruas compactas. Afinal, a 207 SW está mais bonita, equilibrada e confortável. Ela tem tudo para, assim como a Palio, dar uma guinada em suas vendas.

O porta-malas do modelo poderia ser maior. Ele acomoda pouco mais de 300 litros de bagagem com os bancos em posição normal. Um espaço de carga pequeno para uma perua

O motor 1.6 de 110 cv é eficiente e ágil para enfrentar o trânsito das cidades, mas o câmbio automático de quatro marchas poderia melhorar

SHARE
Artigo anteriorSerra da Bocaina
Próximo artigoAgora, um legítimo fiat