Região Sudeste tem a gasolina mais cara do País

Bombas de combustíves no posto de gasolina lideraram ranking de reclamações em SP
Bombas de combustíves no posto de gasolina lideraram ranking de reclamações em SP

A região Sudeste registrou a gasolina mais cara do País em junho, aponta levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL). A tendência de alta no preço do combustível foi registrada em todo o Brasil. Na região Sudeste, entretanto, a gasolina mais cara teve alta de 2,97%.

+ Gasolina comum, aditivada, premium ou etanol? Escolha certo na hora de reabastecer seu veículo
+ Os SUVs mais econômicos do Brasil 2020: Tracker na liderança

A gasolina, que em maio era vendida a R$ 4,077 o litro, ficou mais cara em junho e foi comercializada na região pelo valor médio de R$ 4,198. Com isso, o combustível vendido no Sudeste foi considerando o mais caro do País, e chegou a ser 6% mais caro que a média registrada na Região Sul (R$ 3,940), considerada a mais barata de todo o território nacional.

Com alta de 3,23%, o etanol passou de R$ 3,030, em maio, para R$ 3,128, em junho. Já o diesel, que no quinto mês do ano era encontrado nas bombas por R$ 3,091, teve um acréscimo de 1,91%, com o litro médio vendido a R$ 3,150.

Rio de Janeiro

Embora todos os Estados da região tenham apresentado aumento no preço dos combustíveis, o ranking das médias não sofreu alterações. O Rio de Janeiro continua com a gasolina mais cara de toda a região, e comercializou o diesel por R$ 3,276 (+1,9%) o litro, a gasolina a R$ 4,565 (2,9%) e o etanol por R$ 3,659 (+2,4%).

Confira os SUVs mais econômicos do mercado

Na capital fluminense, a zona sul apresentou as maiores médias para todos os tipos de combustível, enquanto o etanol e o diesel foram vendidos com melhores preços na zona norte, e a gasolina esteve mais barata nos postos da zona oeste.

São Paulo

Em São Paulo, os índices de aumento foram maiores, porém o Estado ainda tem os preços mais baixos entre os estados vizinhos. O etanol vendido nos postos paulistas teve um acréscimo de 5,4%, em relação a maio, com preço médio final de R$ 2,504. O aumento da gasolina foi de 3,1%, e o combustível foi encontrado a R$ 3,880. Já o diesel teve o menor aumento entre os três, 2,2% e foi vendido a R$ 3,042.

Na capital paulista, a zona leste concentra os melhores preços para todos os combustíveis, enquanto a zona sul tem os maiores valores para o diesel e a gasolina, e os postos do Centro apresentam o etanol mais caro.

Minas Gerais

O etanol comercializado em Minas Gerais teve o segundo maior aumento da região, 4,6%, e foi comercializado a R$ 2,881. A gasolina e o diesel tiveram aumento de 2,6% e 2,2%, respectivamente, nas bombas mineiras.

Espírito Santo

Já o Espírito Santo foi o Estado com os menores aumentos de toda a região para o diesel (1,3%) e o etanol (1,45%). O mesmo não ocorreu com a gasolina, que passou dos R$ 3,953, de maio, para o valor médio de R$ 4,085, em junho, um incremento de 3,3%, o maior da região.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel