Renegade chega em abril a partir de R$ 69.900

Divulgação

Com chegada às concessionárias prevista para o início de abril, o SUV compacto Jeep Renegade foi apresentado oficialmente em evento realizado pela marca no Rio de Janeiro. Primeiro modelo da marca que não é produzido nos Estados Unidos, o utilitário marca também o retorno da empresa ao clube dos fabricantes baseados em território nacional. O jipinho estreia em seis configurações diferentes, com preços que variam de R$ 69.900 a R$ 116.900.

Produzido na nova planta industrial do grupo Fiat Chyrsler Automobiles em Goiana (PE), o Renegade tem três versões de acabamento (Sport, Longitude e Trailhawk), duas opções de motorização, três de transmissão e a opção da tração nas quatro rodas com reduzida.

A tração nas rodas dianteiras está disponível apenas no básico Sport e no intermediário Longitude. Neste caso, o único motor disponível é o famoso 1.8 E.torQ da Fiat, mas que ganhou a denominação EVO ao adotar novos cabeçote, pistões e um variador de fase no comando de válvulas. Manteve os mesmos 132 cv, mas com um torque de 19,1 kgfm a 3.750 rpm (ante os 18,9 kgfm a 4.500 rpm do 1.8 E.torQ normal). Este propulsor pode trabalhar em conjunto com uma caixa manual de cinco velocidades ou uma automática de seis marchas.

Já nas versões o 4×4 dispõem de um 2.0 turbodiesel da família Multijet II. Inédito no Brasil, o bloco que despeja 170 cv e 35.7 kgfm a 1.750 rpm. Único propulsor diesel dentre os SUV compactos nacionais, o motor é oferecido apenas com a transmissão automática, de seis marchas (Sport e Longitude) e nove velocidades (Trailhawk).

EQUIPAMENTOS

No pacote Sport 4×2, o Renegade sai de fábrica equipado com rodas de liga leve de 16 polegadas, vidros e travas elétricas, ar-condicionado com controle manual, rádio com conexão bluetooth, direção com assistência elétrica, assistente de partida em rampas e os controles de tração e estabilidade. Equipado com a transmissão automática, o preço do jipinho sobe para R$ 75.900. Na versão 4×4 diesel, o valor inicial é de R$ 99.900. Nesta versão de entrada, a lista de opcionais inclui airbags laterais, de cortina e para os joelhos, além de central multimídia e o teto solar panorâmico Command View.

Já no intermediário Longitude (R$ 80.900), a lista de equipamentos cresce com a adoção da central multimídia com navegador GPS, ar-condicionado automático de duas zonas e novas rodas de 17 polegadas. No Longitude 4×4 o preço é de R$ 109.900.

Nesta versão, a lista de opcionais é grande. Além do teto solar e dos airbags adicionais, o comprador pode optar por sistema de monitoramento da pressão dos pneus, bancos de couro, sistema de estacionamento automático, detector de pontos cegos e um painel de instrumentos com tela de sete polegadas.

A cereja do bolo, porém, é o Trailhawk (R$ 116.900). Disponível apenas na opção 4×4, o topo da linha Renegade oferece de série o painel de instrumentos com tela de sete polegadas, pneus de uso misto, suspensão elevada em 2 cm em relação às versões normais, além de ganchos de reboque e chapas de proteção do assoalho. Dentre os opcionais estão os bancos de couro com regulagem elétrica, o teto solar My Sky com placas removíveis, além do sistema de estacionamento automático. 

Os proprietários poderão selecionar nas concessionárias uma lista de 71 acessórios. A lista inclui desde adesivos para a lateria até suportes para bicicletas e capas para os bancos.

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool
+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas
+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial
+ Os 20 carros 1.0 mais econômicos do mercado brasileiro
+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar