Yaris chega competitivo e completa a estratégia da Toyota

O novo compacto premium da marca japonesa começa a ser produzido em Sorocaba e fica posicionado entre o Etios e o Corolla

14702
Yaris nas versões hatch e sedã: o novo compacto premium nacional fará a Toyota chegar a 200 mil carros vendidos este ano no mercado brasileiro.

Com o lançamento do novíssimo Yaris, a Toyota pretende produzir e vender 200 mil carros no Brasil este ano. Um marco na temporada em que a empresa japonesa completa 60 anos de produção no País. O Brasil foi a primeira nação a receber uma fábrica da Toyota fora do Japão. Hoje o Yaris é produzido em oito fábricas ao redor do mundo. Sua chegada à planta de Sorocaba (SP) leva a Toyota a ter duas fábricas produzindo em três turnos.

O Yaris é um compacto premium que chega com motores 1.3 e 1.5 nas versões hatch e apenas 1.5 nas configurações sedã. Os motores são os mesmos utilizados no Etios, produzidos em Porto Feliz (SP), mas receberam modificações que lhes deram alguns cavalos a mais de potência. Vai ser necessário, pois o Yaris enfrentará o VW Polo com o hatch e os sedãs Virtus e City, da Volkswagen e da Honda, respectivamente. Os câmbios são manual de seis marchas e automático tipo CVT de sete (simuladas).

O segmento de carros compactos é um dos poucos que se mantém vivo e forte após a enxurrada de SUVs. Ele responde por 44% do mercado. Chamado de segmento B pelas montadoras, os compactos já venderam este ano (até abril) 173,5 mil unidades na faixa mais popular e 131,7 mil na faixa premium (acima de R$ 60 mil). O posicionamento do Yaris é muito simples: acima do Etios e abaixo do Corolla, no segmento B premium.

Yaris fará sua própria reputação

Como se sabe, o Corolla é um ícone no mercado brasileiro. Mesmo sem ser o melhor carro já há algum tempo, vende cerca de 50% de sua categoria. Os novos Chevrolet Cruze e Honda Civic não foram páreo para o sedã médio da Toyota. Ele construiu uma reputação de confiabilidade poucas vezes visto no País. Apostando nisso, a Toyota achou que seria fácil vender o Etios – e cometeu muitos erros em seu lançamento. O carro era feio, pobre e mal-acabado. Foi um fiasco em seus primeiros anos.

O Etios, entretanto, ressurgiu das cinzas. Com aprimoramentos no painel, no acabamento e no visual, aos poucos o carro foi construindo uma boa imagem e hoje é um sucesso de vendas. Devido a essa experiência, a Toyota sabe que o Yaris não poderá surfar nas boas ondas do Corolla e do Etios. Pelo contrário, terá de construir sua própria reputação. Por isso, o carro saiu caprichado, com um design moderno e agradável, ótimo nível de equipamentos e porte suficiente para colocá-lo em forte disputa com os concorrentes.

Hoje começam os test drives dos jornalistas especializados. Vai ser o primeiro crivo do Yaris. Depois vem o que mais interessa: o crivo do público. Uma das estratégias da Toyota foi não dotar o Yaris de pacotes opcionais, por considerar que eles desvalorizam o carro na hora da revenda. Sem contar que confundem o consumidor, hoje com tantas opções que sempre têm a sensação de estarem fazendo uma compra errada. As quatro versões hatch custam de R$ 59.590 a R$ 77.590. As quatro configurações sedã vão de R$ 63.990 a R$ 79.990. O Yaris não é barato, mas é competitivo. E isso basta, em se tratando de Toyota.