Resolvido o mistério das limusines Mercedes da Coreia do Norte

Burlando embargo internacional, entrega dos carros ao ditador Kim Jong Un seguiu enredo digno de filme de espionagem

Reprodução/AP

Um dos países mais fechados do mundo, a Coreia do Norte está sob sanções da ONU desde 2006. Em teoria, a medida impede a nação de importar diversos itens, dentre eles produtos de luxo. Mas mesmo com o embargo, o ditador Kim Jong-un é visto circulando em limusines Mercedes-Benz relativamente novas, o que levanta questões a respeito de como esses carros chegaram ao país. Parte desse mistério aparentemente foi resolvido por uma reportagem do jornal americano The Wall Street Journal.

De acordo com a publicação, pesquisadores dos Estados Unidos rastrearam o paradeiro de duas limusines blindadas Mercedes-Benz S 600 Pullman Guard usadas, em um roteiro digno de filme de espionagem.

Os carros foram embarcados em junho do ano passado, nos Países Baixos, em um cargueiro que tinha a China como destino inicial. Em agosto, ainda com as limos a bordo, o navio zarpou para um porto japonês e, no mês seguinte, para a Coreia do Sul, de onde seguiu para o porto de Vladivostok (Rússia).

Lá, o cargueiro manteve um silêncio de rádio de 18 dias, até que os Mercedes-Benz desembarcados fossem carregados em aviões cargueiros da Coreia do Norte. O navio voltou a aparecer dias depois na Coreia do Sul, com uma carga de carvão e sem os carros de luxo.

Já um dos Mercedes, um carro fabricado em 2009, voltou a ser visto em abril deste ano, novamente em Vladivostok, durante um encontro entre Kim Jong-un e o presidente russo, Vladimir Putin. Na ocasião (leia mais aqui), a montadora afirmou não saber como o carro foi parar nas mãos do ditador.