“Resto de Rico”? Consertar carro de luxo pode gerar um custo três vezes maior

De acordo com o levantamento realizado pela empresa Olho no Carro, o preço das peças de carros de luxo pode apresentar uma variação de mais de 300%

0
234
Olho no Carro
Foto: Divulgação

O custo da manutenção influência diretamente na escolha do futuro carro. Para auxiliar os consumidor, a empresa Olho no Carro lançou a “Cesta Básica”, uma consulta dos preços das peças originais. “Um carro de luxo usado por ser uma pechincha é atrativo, mas pode transformar o sonho em pesadelo quando a pessoa se dar conta dos custos de reposição de componentes que precisam ser substituídos com regularidade ou na primeira batida”, aponta Yago Teixera, diretor de produto.

Faróis, lanternas, kit de freio, filtro de combustível são algumas das peças trocadas com maior frequência. E a diferença dos valores cobrados em um carro de luxo pode ser de até 300%, segundo a Olho no Carro.


+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Primeiros GMC Hummer EV e Ford Bronco são leiloados por mais de US$ 1 mi
+ RAM 2500 ganha novo plano de manutenção
+ Picapes usadas estão até 3,5% mais caras que 0 km

Um kit de freio de um Land Rover Freelander 2007, por exemplo, custa em média R$ 1.100, enquanto para um Ford Fiesta 2014, veículo que pode ser encontrado pelo mesmo valor de mercado, sai por R$ 350. Já o farol do utilitário esportivo tem preço de R$ 1.800 e de R$ 400 para o Ford, só para citar. Já a reposição dos quatro amortecedores cobra cerca de R$ 1.500 (Freelander) e R$ 400 (Fiesta).

Criada em 2017, a Olho no Carro oferecer consultas por meio da placa ou chassis, além de também informar o consumidor sobre dados de ficha técnica (carro, moto, ônibus e caminhão), o histórico do veículo (passagem por leilão, sinistros/batidas, roubo/clonado) e a tabela FIPE.