Rumo à liderança definitiva

FIAT IDEA ELX 1.4 R$ 44.873

Interior amplo e confortável é ponto positivo, mas o desempenho com o motor 1.4 não chega a ser brilhante

No ranking dos mais vendidos, Idea e Fit vêm travando uma batalha acirrada. Depois de anos em primeiro lugar, o modelo da Honda começa a alternar seu posto de liderança com o Fiat que, diga-se de passagem, tem qualidades suficientes para postular o título de mais vendido da categoria. Seu primeiro grande trunfo é o belo design, quase uma unanimidade. Coisa rara dentro do segmento de monovolumes que, em geral, têm linhas desproporcionais e que nem todos aprovam. Mas não fica apenas nisso.

Com 1.180 kg, o Idea não oferece uma performance brilhante quando equipado com esse motor 1.4 de 81 cv. Vai bem na utilização urbana, mas sofre um pouco em subidas quando o arcondicionado está ligado e, na estrada, com o portamalas lotado e quatro pessoas a bordo, ele tem comportamento semelhante ao de um carro 1.0 na hora das retomadas. Mas isso não inviabiliza sua compra. De forma alguma! A dirigibilidade que se desfruta nesse carro em trânsito pesado, aliada ao baixo consumo de combustível e ao seu preço (R$ 44.873) fazem dessa versão ELX uma excelente opção. Afinal, para optar pela motorização 1.8, o consumidor tem que desembolsar R$ 7.500 a mais. Claro que, nesse caso, o modelo vem com um pacote de itens mais atraente, mas, ainda assim, tratase de uma diferença significativa.

Qualquer que seja a motorização escolhida, o Idea oferece um espaço interno generoso e um bom portamalas de 380 litros (o Meriva, por exemplo, tem 360 litros). Sua suspensão garante conforto aos ocupantes, mas, em curvas, o modelo aderna um pouco e pode transmitir a sensação de falta de estabilidade. Aliás, essa é uma das únicas queixas recorrentes dos proprietários do modelo e é fruto das características de um carro com carroceria alta. Nada grave.

 

COMPARTILHAR
Notícia anteriorMercado
Próxima notíciaNovos caminhos