Se espirrar, saúde!

As grandes evoluções dos automóveis nas últimas décadas estão intimamente relacionadas à eletrônica embarcada e à nanotecnologia. É delas que a indústria se utiliza para transformar o carro em uma máquina cada vez mais funcional, amigável, confortável e, principalmente, segura. Na Europa, a Volvo está oferecendo um sistema de rastreamento e limpeza do ar que você respira no habitáculo. Quando o sensor identifica uma determinada concentração de agentes alérgenos em suspensão, automaticamente liga o sistema de ar com ltros e purifica o ambiente. “Para acalmar os ataques de asma, basta dar uma volta de carro com os vidros fechados”, afirmou Jan Olson, da Associação Sueca contra a Alergia.

Mas é claro que os grandes balões de ensaio para essas inovações são os veículos premium, com alto valor agregado. E, por isso, é bom sempre estar de olho no que as marcas mais caras estão desenvolvendo porque é delas que surgem as grandes mudanças. E a próxima fronteira a ser transposta é a verificação contínua e em tempo real das condições físicas do motorista. É isso mesmo! Você, muito em breve, vai realizar um check-up involuntário a cada viagem ao trabalho.

Sistema de purificação de ar do Volvo é tão e ciente que chega a acalmar crises de asma. BMW e Ferrari propõem um check up ininterrupto, para monitorar todas as condições físicas do motorista

A BMW, em parceria com a Universidade Técnica de Munique, desenvolveu sensores instalados no volante que enviam ao display de bordo, por sinais de rádio, o eletrocardiograma, o nível de oxigênio no sangue e a condição da sudorese do piloto. Tudo analisado através das mãos. A Ferrari, que desenvolve estudos no mesmo sentido, pretende que o exame seja mais completo. Considerando que seus carros exigem perícia e reflexos apurados, quer analisar ininterruptamente a frequência respiratória, a temperatura corporal e a atividade cerebral de quem está ao volante. Em uma segunda etapa, os engenheiros deverão ligar esses resultados à central do motor, que cortará a potência quando o piloto estiver sem condições de pilotar.

Para aqueles motoristas que defendem que um simples teste de bafômetro realizado hoje em dia já é uma invasão de privacidade, a coisa vai se complicar bastante.

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool
+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas
+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial
+ Os 20 carros 1.0 mais econômicos do mercado brasileiro
+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar



COMPARTILHAR
Notícia anteriorConforto acessível
Próxima notíciaAgora no rumo certo