SEDÃ GRANDE: Honda Accord

Para quem não liga para grife, ele é uma opção excepcional

Foto: Dilvulgação

CONFIRA AQUI TODOS OS PREMIADOS NO COMPRA DO ANO 2020

› VERSÕES
2.0T R$ 204.900

Na mesma faixa de R$ 200.000 onde ficam as versões de entrada dos sedãs médios das marcas “premium” alemãs – Mercedes-Benz Classe C, Audi A4, BMW Série 3 e cia. – os sedãs grandes das marcas “generalistas” têm porte consideravelmente maior – quase igual aos dos germânicos Mercedes Classe E, Audi A6 e BMW Série 5.

Este segmento já foi mais forte no mercado, mas, para quem curte carro grande, ainda oferece algumas opções interessantes. Ford Fusion e Peugeot 508 saíram de linha aqui, o VW Passat passa por uma grande crise de identidade e popularidade e o Hyundai Azera está um tanto caro. Mas os tradicionais Honda Accord e Toyota Camry – ambos sempre entre os mais vendidos nos Estados Unidos – seguem aqui como ótimas opções.

Fotos: Divulgação

Entre os dois japoneses, após acalorada discussão, ficamos com o Accord. Com um 2.0 turbo no lugar do antigo V6, o Honda segue como oferta mais racional nesta faixa. É o tipo de carro que, exceto pela ausência de capacidade off-road ou de motores elétricos auxiliares – ambos com vantagens relativas, que dependem muito do uso e aumentam bastante o preço –, tem tudo o que se pode esperar.

O porta-malas é gigante, o espaço para passageiros é enorme (e muito confortável) e a dirigibilidade é excelente. As suspensões estão entre os pontos alto do carro, controlando bem a generosa carroceria sem tirar a boa pitada de controle e o conforto de alta classe do Honda.

O Honda Accord vem até mesmo com sistema semiautônomos, como piloto automático adaptativo e assistente de manutenção em faixa de rodagem. Por R$ 204.900, este Honda é o carro que a razão manda escolher.

Não é apenas a Compra do Ano na categoria Sedã Grande, mas também nossa indicação para qualquer um que vá gastar este valor em um automóvel e não precise de um carro “de grife” para auto-afirmação ou não necessite, de fato, da versatilidade ou das habilidades off-road de um dos SUVs da moda (nem sempre presentes).

Potência 256 cv › Porta-malas 574 litros › Consumo B › Versão indicada Vendido em versão única

Confira abaixo os vencedores em cada categoria (clique nos links para ler a avaliação completa):
HATCH URBANO: Renault Kwid
HATCH COMPACTO: Hyundai HB20
HATCH PREMIUM: Mercedes-Benz Classe A
SEDÃ COMPACTO: Hyundai HB20S
SEDÃ MÉDIO: Toyota Corolla
SEDÃ PREMIUM: Volvo S60
SEDÃ DE LUXO: Audi A6
STATION WAGON: Volvo V60
MONOVOLUME: Chevrolet Spin
HÍBRIDO: Toyota Corolla
ELÉTRICO: Nissan Leaf
ESPORTIVO: Porsche 911
CONVERSÍVEL: BMW Z4
AVENTUREIRO: Fiat Argo Trekking
SUV COMPACTO: Volkswagen T-Cross 
SUV MÉDIO: Toyota RAV4
SUV PREMIUM: Range Rover Evoque
SUV DE LUXO: Audi Q8
SUV 4X4: Mitsubishi Pajero Sport
PICAPE MÉDIA: Ford Ranger
PICAPE MONOBLOCO: Fiat Toro

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar