SEDÃ PREMIUM: Volvo S60

O sedã sueco enfim tem qualidades para superar os alemães

Foto: Andres Poehler

CONFIRA AQUI TODOS OS PREMIADOS NA COMPRA DO ANO 2020

› VERSÕES
T4 Momentum R$ 195.950
T5 Inscription R$ 229.950
T8 R-Design R$ 269.950
T8 Polestar Engineered R$ 309.950

Este ano, a nova geração do BMW Série 3 chegou. Um carro brilhante, assim como seus sempre excepcionais rivais Mercedes-Benz Classe C e Audi A4. Então, é uma enorme vitória para a Volvo, que sempre tentou se igualar a eles, conseguir até mais: ser superior. A discussão na redação foi entusiasmada, e o S60 levou por pequena vantagem.

O sedã sueco tem as versões de entrada e intermediárias ou mais potentes que as dos rivais alemães ou com mais tecnologia (ou ambos). E ainda oferece o pacote semiautônomo em todas as versões. Para a maioria dos clientes, isso tudo – aliado à boa dinâmica – compensa a tração dianteira (que o Audi também tem, mas afasta os cada vez mais raros puristas fãs de Mercedes e BMW).

Foto: Andres Poehler

Mas é na versão de topo que a marca sueca humilha os rivais. Na mesma faixa de preços, enquanto Mercedes e BMW insistem nos tradicionais motores 2.0 turbo a gasolina com potência na faixa de 250 cv, o S60 T8 tem um motor dianteiro a gasolina aliado a um traseiro elétrico: ele é um híbrido plug-in com um total de 407 cv e a vantagem da tração integral. Pode não ser “pura” como a traseira, mas garante mais segurança.

Esta tração nas quatro rodas também ajuda o S60 na versão T8 a acelerar de
0 a 100 km/h em incríveis 4s4, enquanto os rivais levam cerca de 6 segundos na mesma prova. E o Volvo ainda pode rodar uns 40 quilômetros no modo elétrico ou fazer médias urbanas de 25 km/l no híbrido (os alemães dificilmente chegam a 10 km/l).

Para completar, cabine e exterior são belíssimos, com design nórdico clean que caracteriza os modelo da marca, enquanto os alemães ou são conservadores como os Audi – às vezes mal se nota que mudam de geração – ou inovam de modo questionável, como os BMW. Já o Classe C não teve chances, já próximo da nova geração (mas o novo Classe A Sedan até que chegou perto).

Potência 190 a 407 cv › Porta-malas 442 litros › Consumo A (T8) › Versão indicada T8 R-Design

Confira abaixo os vencedores em cada categoria (clique nos links para ler a avaliação completa):
HATCH URBANO: Renault Kwid
HATCH COMPACTO: Hyundai HB20
HATCH PREMIUM: Mercedes-Benz Classe A
SEDÃ COMPACTO: Hyundai HB20S
SEDÃ MÉDIO: Toyota Corolla
SEDÃ GRANDE: Honda Accord
SEDÃ DE LUXO: Audi A6
STATION WAGON: Volvo V60
MONOVOLUME: Chevrolet Spin
HÍBRIDO: Toyota Corolla
ELÉTRICO: Nissan Leaf
ESPORTIVO: Porsche 911
CONVERSÍVEL: BMW Z4
AVENTUREIRO: Fiat Argo Trekking
SUV COMPACTO: Volkswagen T-Cross 
SUV MÉDIO: Toyota RAV4
SUV PREMIUM: Range Rover Evoque
SUV DE LUXO: Audi Q8
SUV 4X4: Mitsubishi Pajero Sport
PICAPE MÉDIA: Ford Ranger
PICAPE MONOBLOCO: Fiat Toro