Sede de asfalto

Chevrolet

Chevrolet Onix apareceu pela primeira vez no Salão do Automóvel de São Paulo de 2012. O hatch tem como principais qualidades o visual (inspirado nos aviões F22 Raptor e Corsair), o interior espaçoso e a mecânica. São três versões (LS, LT e LTZ), dois motores (1.0 e 1.4) e duas opções de transmissão (manual de cinco marchas ou automática de seis). Os preços do Chevrolet Onix zero-quilômetro iniciam em R$ 37.290, podendo chegar a R$ 53.490 no topo de linha LTZ com câmbio automático.

A con guração LT 1.4 traz de série itens como arcondicionado, direção hidráulica, banco do motorista com regulagem de altura, travas e vidros dianteiros elétricos, além de freios com ABS e duplo airbag, como exigido por lei. O motor é 1.4 SPE/4 de 98/106 cv (gasolina/ etanol). “A mecânica é extremamente con ável.Tem como base o bloco Econo.Flex 1.4, mas foi atualizada com alívio de peso, cilindros e camisas do motor polidas e adoção de bobinas de ignição individuais para as velas”, explica Diego Frison, da o cina Frison Tech, de São Paulo. “Gosto muito das respostas e também dos engates precisos do câmbio manual”, elogia Eduardo Camargo, empresário, que tem um Onix. O motor 1.4 também pode vir atrelado à transmissão automática de seis velocidades. “Tem um bom desempenho e a caixa troca as marchas abaixo das 3.000 rpm”, diz Marco Melo, gerente, dono de uma versão automática.

Construído sobre a plataforma GSV (Global Small Vehicle), compartilhada entre os Chevrolet Sonic, Cobalt e Spin, o Onix tem outro bom atributo nas suspensões. “Elas são confortáveis e absorvem bemas imperfeições do asfalto”, conta Melo. “O conjunto recebeu um acerto neutro, que se adapta bem às inúmeras diferenças do piso brasileiro. Só é preciso ficar atento com o desgaste prematuro dos amortecedores e dos batentes”, explica Frison.

Por dentro, o Onix continua batendo um bolão. “Ele oferece boa posição de dirigir, mas no início estranhei o tamanho reduzido do quadro de instrumentos”, diz Camargo. “A central multimídia My Link é muito intuitiva de usar”, diz Melo. Contudo, surgem também algumas críticas. “Bem que poderia ter computador de bordo, além dos comandos de áudio e das borboletas no volante nas versões automáticas”, diz Melo. Apesar de todos os atributos do carro, antes de fechar negócio é sempre aconselhável consultar se o Onix preferido passou pelas campanhas de recall anunciadas pela Chevrolet. Tirando isso, se depender dos donos consultados, o veredicto é um só: o Onix é, sim, um carro recomendado!

 

Veja também

+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar