Segredo: como será o novo Renault (Sandero) Stepway

Quer saber como será o novo Renault Stepway, o antigo Sandero Stepway? Se a versão normal deve chegar já no fim deste ano ou começo do próximo, a versão aventureira Stepway (que aqui perdeu o Sandero do nome) vai demorar um pouco mais.

A configuração Stepway, com suspensão elevada, para melhorar a visibilidade e ajudar a superar obstáculos no off-road leve e nas cidades, deve aparecer alguns meses depois, provavelmente só no meio de 2021.

No caso do novo Stepway, a fórmula se manterá totalmente fiel à atual, com proteções bastante chamativas de plástico nas caixas de roda e para-choques.

A gama de motores e suas demais características serão compartilhados com a versão “normal”, com tração apenas dianteira (na Europa o Duster, que é o SUV da família Logan, ainda tem tração 4×4, aqui abandonada).

No mercado brasileiro, vale frisar, o Stepway tem um papel muito importante para a Renault. Deve chegar junto com as demais versões, também em 2023.

+VW Nivus chega (quase) exatamente como adiantamos há dois anos
+Avaliação: no uso diário, Chevrolet Tracker mistura de Renegade e T-Cross
+Os dez sedãs mais baratos do Brasil (e seus porta-malas)

O NOVO SANDERO

Nascido em 2007 na plataforma B0, o quase-médio Dacia/Renault nasceu graças a uma plataforma que derivou de outra arquitetura – versão com entre-eixos alongado da plataforma B da Nissan e Renault (primeiro trabalho conjunto da Aliança), por sua vez derivada do Clio 1998.

Adaptada à marca romena para as próprias necessidades, a B0 fez sucesso no grupo franco-japonês, para a qual foi útil para modelos destinados à Rússia (incluindo Lada) e à Índia. Agora, ela havia voltado para casa para ser modernizada para a segunda geração do Sandero, que chegou há pouco tempo no Brasil.

Já a próxima geração marcará a promoção para a “Série A” da aliança, já que ela usará a mais arquitetura modular CMF-B. Esta é a mesma em que nasceram os últimos Renault Clio e Captur (o europeu) e também o Nissan Juke.

Veja abaixo como ficará a versão “normal”. E confira a reportagem completa sobre ele clicando aqui

 

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar